Pesquise neste blog

quinta-feira, 30 de abril de 2015

CAMINHOS SEPARADOS

 (*) Daniel Atta



E assim inesperadamente seguiu seu caminho,
De forma silenciosa como uma simples bolha colorida de sabão.
Como as mãos silenciosas criam sinais de prece,
E espalmada apenas agradecem a oportunidades de estarem unidas,
De ter tido você aqui,
E unidas pedem para que não se vá,
Esqueças as palavras as palavras outrora ditas,
E da minha boca silenciosa mais um suspiro,
O árido que toma conta da minha garganta
E dos olhos fechados uma última teimosa lágrima,
E de repente em um momento de tristeza
Um momento de solidão que a muito ao teu lado havia esquecido.
Você simplesmente some da minha memória,
Fez-se solidão o que teus lábios transformarão em alegria,
E como se não houvesse tristeza em cada separação,
Seguimos cada um novos caminhos,
Do abraço apertado e quente, sinto um solitário vento frio,
Da sua boca só restou a lembrança,
Tudo sem explicação tudo no mesmo momento.

(*) Por Daniel Atta, Advogado, Escritor, Poeta e Colaborador do Jornal de Sobradinho

NOTA DE PESAR !


É com profundo pesar que comunicamos o falecimento de BENONI DIAS BELTRÃO, um dos pioneiros da nossa cidade serrana. Grande liderança ESPORTIVA, COMUNITÁRIA E POLÍTICA, onde deu sua contribuição para a nossa cidade em diversas áreas. Foi presidente bicampeão pelo nosso glorioso Sobradinho Esporte Clube. Que Deus o receba com todas as honras. Aos familiares e entes queridos o pesar de toda a equipe do Jornal de Sobradinho.


O velório acontecerá amanhã, dia 01 de maio de 2015, na Igreja Bom Jesus dos Migrantes das 9 às 12hs. Segundo informações, ele será cremado.

EMPREENDEDORISMO: Preços em conta, acessibilidade e limpeza chamam atenção de quem passa pela Galeria Alvimar



Espaço funciona há quase um ano e meio e está localizado na quadra Central de Sobradinho
  


Espaço conta com 20 lojas e um amplo estacionamento 

Existente há um ano e quatro meses, a Galeria Alvimar, localizada na quadra Central de Sobradinho, possui 20 lojas, um estacionamento amplo, preços em conta, limpeza, segurança e acessibilidade para todo tipo de pessoa. E essas qualidades chamam atenção de quem passa pelo local.

O fácil acesso nas quatro pontas do espaço foi um dos motivos que levou a aposentada Raimunda Lisboa, de 63 anos, que passava pelo local, parar para conhecê-lo, pois com problemas na perna, ela não pode subir escadas. Raimunda apontou outros fatores positivos que há na Galeria Alvimar. “Essa é a minha primeira vez aqui. Estou gostando das novidades e da limpeza deste lugar. Essas rampas são muito úteis para quem anda em cadeira de rodas ou para quem não pode usar escadas, como é o meu caso”.

Apesar de a Galeria Alvimar estar no mesmo espaço em que antes havia somente um hotel, ambos funcionam. É o que informou o administrador da Galeria, Manoel Figueiras. “O hotel continua funcionando no primeiro andar. Nossas lojas abrem por volta das 8h e fecham umas 18h ou no máximo 19h”.

No que diz respeito à segurança, neste quase um ano e meio de existência, nenhum estabelecimento foi alvo de assalto durante o horário comercial. “Graças a Deus nunca fomos assaltados. Só uma vez que uma loja foi arrombada de madrugada. Mas não tinha ninguém. Os criminosos foram presos. Nossos clientes se sentem seguros aqui”, declarou Figueiras, afirmando que todo o local possui 32 câmeras de segurança.

E para proporcionar mais conforto aos clientes, foi construído um novo estacionamento de aproximadamente mil metros quadrados. Conforme explicou o administrador da Galeria, não houve despesa alguma ao governo. “Tudo foi custeado pela própria Galeria, que desembolsou em torno de R$ 120 mil com a construção”.

Segundo Milena Hirle, que é dona de uma loja de roupas fitness, muitas pessoas deixam de gastar na Feira Permanente, que é ao lado do espaço, para comprar na Galeria Alvimar. “Além de darmos todo esse conforto aos clientes, estamos em uma boa localização. Já tive clientes que olharam meus produtos, foram à feira, e voltaram para comprar comigo, porque acaba saindo tudo pelo mesmo preço”.

A divulgação da Galeria Alvimar e a publicidade das lojas ficam por conta do locutor Marcondes Lima, que possui uma das vozes mais conhecidas em Sobradinho. A sonorização se concentra mais na parte frontal do local. “Nosso principal objetivo é captar o cliente que passa pela avenida, tentando levá-lo à loja daquilo que ele mais precisa. A princípio, era para eu ficar só o mês de dezembro, mas já estou aqui há oito meses”, comentou Lima.

Para atrair mais clientes, a dona de loja fitness, além de contar com o trabalho do locutor, também utiliza os serviços de redes sociais, como o Facebook, para informar às pessoas sobre novidades. “Nós já até trouxemos celebridades como Eva Andressa para a loja. Em tempos de datas comemorativas, a gente faz café da manhã, aluga pula-pula, usa carro-de-som e tudo de quanto é jeito para chamar a atenção da população”, afirmou Milena.

Outro comerciante que faz questão de anunciar seus produtos é Carlos Henrique, que trabalha em uma loja especializada em óculos, joias e relógios. Ele disse que as vendas estão boas, mas ainda não atendeu às expectativas que eram esperadas. “Eu acho que todo esse problema que o governo vem passando contribuiu para isso. Mas acredito que em breve estaremos vendendo melhor. Nós não estamos aqui há muito tempo, como alguns comerciantes da quadra Central. Mas, nesse nosso pouco tempo em funcionamento, percebemos que as pessoas estão gostando”.

Uma das razões que possivelmente acaba afastando as pessoas de pararem na Galeria para conhecê-la é a construção de um prédio inacabado que há atrás do espaço e que está localizado ao lado da Feira Permanente. Pelo menos essa é a opinião da servidora pública Samara Alves, de 37 anos. Na visão dela, a derrubada da obra poderia alavancar as vendas da Galeria Alvimar. “Eu sempre compro aqui porque já conheço. Mas, esse prédio acaba denegrindo a imagem de todo o espaço, que em minha opinião, é muito bom”.

Já o estudante Fábio Noleto, de 29 anos, que conheceu a Galeria pela primeira vez, defende a conclusão imediata da obra para que com isso, o espaço seja beneficiado com novos vizinhos. “Acho um desperdício derrubar tudo isso. Deveriam finalizar logo esse prédio, já que tem muita coisa adiantada. Talvez, com a conclusão da obra os comerciantes consigam vender mais”, sugeriu Noleto.

Sobre essa construção, o técnico de Planejamento e Gestão Urbana da Administração de Sobradinho, Joaquim de Oliveira Neto, informou que a obra está embargada há um tempo, pois não respeitou o gabarito de construção. “Ele não atende às normas vigentes do Plano Diretor Geral, como por exemplo, o número de pavimentos. Mas a administração já está tomando providências”.

Saiba o que alguns comerciantes da Galeria Alvimar dizem sobre o local:


 Manoel Figueiras - “Graças a Deus nunca passamos por nenhum assalto. Nossos clientes se sentem seguros aqui”.


 Milena Hirle - “Além de proporcionarmos todo esse conforto aos clientes, estamos em uma boa localização. Já tive clientes que olharam meus produtos, foram à feira, e voltaram para comprar comigo”.

 Marcondes Lima - “Nosso principal objetivo é captar o cliente que passa pela avenida, tentando levá-lo à loja daquilo que ele mais precisa”.

 Carlos Henrique - “Nós não estamos aqui há muito tempo, como alguns comerciantes da quadra Central. Mas, com o nosso pouco tempo de funcionamento, as pessoas estão gostando”.



(*) Por Higor Sousa / Fotos Júnior Nobre - Exclusivo para o Jornal de Sobradinho - Edição 279 de Abril de 2015

EXCLUSIVO: Sobradinho completa 55 anos e não perde a essência de cidade interiorana



A arborização, o clima, os prédios baixos e o estilo de vida de alguns cidadãos contribuem para esse feito


Composta por chácaras e fazendas, a região fica a 22 quilômetros ao norte do Plano Piloto


(*)  Higor Sousa


Os moradores de Sobradinho terão um motivo a mais para festejar, pois no próximo dia 13 de maio a região comemora seus 55 anos de idade. Apesar de ter um pouco mais de meio século, quem mora no local garante que o clima ainda é de uma cidade interiorana e pacata.

Composta por chácaras e fazendas, a região fica a 22 quilômetros ao norte do Plano Piloto. A arborização, o clima, os prédios baixos e o estilo de vida de alguns cidadãos contribuem para esse clima de interior, mesmo com todas as mudanças e a vontade de evoluir. E não precisa andar muito e conhecer bem a região para constatar isso, pois ainda há moradores que ficam no finalzinho da tarde no portão de casa, conversando com os vizinhos. Outros preferem fazer caminhadas próximo ao Parque Jequitibá, onde, em uma área verde em frente à APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), de vez em quando se vê vacas e cavalos.

Além disso, a partir das 12h, quem passa pela Rodoviária de Sobradinho, já viu um grupo de pessoas jogando dominó e dama embaixo de uma tenda improvisada. Esses homens que se divertem, fazem parte da Associação dos Amigos do Dominó, que existe há 22 anos e atualmente conta com 31 associados. Eles se reúnem de segunda a sábado.

De acordo com um dos responsáveis pela Associação, o militar reformado Juvêncio Carnaúba de Sousa, de 75 anos, a diversão não é aberta para todas as pessoas. “É preciso se associar para fazer parte. Além disso, cada um de nós contribui com uma taxa mensal de R$ 3,00, para que, quando um de nós ficarmos desempregados ou precisarmos do dinheiro, podermos ajudar”.




 Grupo de amigos se encontram de segunda a sábado, ao lado da Rodoviária, para jogar dominó e dama

O militar também afirmou que gosta da região e que mora em Sobradinho desde 1992. “Eu não tenho o que reclamar. A cidade tem muitos problemas que precisam ser melhorados. Mas, eu escolhi viver aqui por ser um lugar mais pacato”.

Apesar de ser um grupo fechado, esses amigos também já ajudaram muita gente. Segundo o associado Manoel Braz Dias, de 83 anos, certa vez uma pessoa pediu colaboração deles para comprar uma passagem de volta ao Goiás. “Ele queria voltar para a sua cidade. Aí nós pegamos o dinheiro, fomos à Rodoviária, compramos a passagem e colocamos ele no ônibus”. Dias também declarou ser um apaixonado por Sobradinho. “Quero agradecer à população por ter me recebido, pois sou mineiro e moro aqui há 28 anos”.

Mas não é só isso que faz de Sobradinho uma região pacata. No conjunto C da quadra 7, a família de Rosalinda Fonseca, de 71 anos, se reúne a partir das 20h no portão de casa. Ela conta que apesar de a cidade não ser mais tão segura como antes, eles insistem em não perder o costume. “Eu sou de Minas e moro aqui há 40 anos. Quando a gente se reúne no portão, contamos histórias e colocamos o papo em dia. Na época em que eu era mais nova, antes de vir para Sobradinho, fazíamos isso direto lá na roça”, lembrou a aposentada.

Conforme informou o presidente da 5ª Zonal do PSB (Partido Socialista Brasileiro) que abrange Sobradinho I, Sobradinho II, Fercal e Condomínios, Maurílio de Freitas, é preciso repensar sobre a cidade, para o seu desenvolvimento. “A gente tem que comemorar o aniversário da nossa cidade, desejar tudo de bom para a população local. Mas é necessário que haja mudanças para que tenhamos grandes lojas, indústria não poluente da área de tecnologia, fomentar o turismo rural, o agronegócio, queremos gerar bons empregos que possam manter as pessoas aqui”.

O administrador de Sobradinho, Divino Sales, que também é morador da região há 26 anos também deixou sua mensagem ao aniversário da cidade. “Sobradinho merece uma grande comemoração por seus 55 anos. Nossa cidade serrana tem características únicas. Quem vive na região permanece e não troca de endereço tão cedo. Tenho certeza eu os moradores vão participar da nossa programação e o Distrito Federal todo irá prestigiar as atividades realizadas na nossa cidade”.

Origem do nome

Segundo dizem, o nome Sobradinho derivou da existência de um velho cruzeiro de madeira rústica, erguido antes de 1850, às margens de um ribeirão existente na região. Em um de seus braços foram construídas duas casas do pássaro joão-de-barro, sobrepostas com casinhas simples de dois pavimentos: um pequeno sobradinho. Tal fenômeno chamou a atenção de viajantes que passaram a tê-las por referência com o título de Cruzeiro do Sobradinho ou Sobradinho do Cruzeiro.

Inspirada na “engenhosidade” instintiva do pássaro joão-de-barro, a denominação foi aceita pela população. Com o passar dos tempos, o ribeirão local foi denominado Córrego do Sobradinho e deu ainda nome às fazendas da região: Sobradinho Moji e Sobradinho dos Melos.

O tempo se passou e a partir de 1959, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (NOVACAP) elaborou um levantamento de uma área onde estaria localizada a sede da região administrativa. A cidade recebeu o nome de Sobradinho e foi fundada no dia 13 de maio de 1960. No entanto, esta data só chegou a ser oficializada em 1967, pelo Decreto nº 571.

(*) Por Higor Sousa ( texto e fotos) Exclusivo para o Jornal de Sobradinho Edição 279 de abril de 2015 .


EXCLUSIVO: Maurilhão é eleito presidente da 5ª Zona Eleitoral pelo Partido Socialista Brasileiro


 Maurilio de Freitas é Graduado em Economia e Contabilidade, com Mestrado em Administração e Controle.


(*) Higor Sousa

Nascido em São Paulo, Maurílio de Freitas, mais conhecido como Maurilhão, foi eleito presidente da 5ª Zonal Eleitoral pelo Partido Socialista Brasileiro-PSB, que abrange Sobradinho I, Sobradinho II, Fercal e Condomínios. Ele casado e pai de três filhas e mora em Sobradinho há 51 anos.

Graduado em Economia e Contabilidade, Maurilhão, que foi candidato ao cargo de Deputado Distrital pelo PSB na eleição de 2014, diz que a missão, como presidente da Zonal, é construir projetos para as comunidades, ouvindo lideranças comunitárias. Ele afirma que conhece de perto as demandas da região. “Teremos uma interlocução muito forte com  as entidades organizadas, lideranças e a população, para juntos construir um projeto de desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida. Queremos, junto com o nosso Governador Rodrigo Rollemberg,  trazer melhorias  para gerar emprego, melhorar a educação, a saúde e a segurança”.

Precisamos abrir um debate para decidir que modelo de cidade é o mais adequado. Se o atual ou vamos avançar alavancando o setor imobiliário, o setor produtivo o setor cultural, o setor esportivo, e as vocações regionais como agronegócio e turismo rural, gerando emprego e renda para a população.

Como morador da região, Maurilhão sempre atuou nas áreas de esporte, lazer, cultura, social, desenvolvimento econômico e na defesa da conquista de uma melhor qualidade de vida da população. “O nosso trabalho será para melhorar a qualidade de vida da população e fazer as pessoas mais felizes, sempre buscando o desenvolvimento com justiça social”.

(*) Por Higor Sousa/JS - Jornal de Sobradinho - Edição 279 de abril de 2015

EXCLUSIVO: Sexta Power completa um ano e faz sucesso entre jovens



Evento evangélico foi idealizado com o objetivo de dar uma opção de lazer aos moradores de Sobradinho

 Encontro já chegou a receber um público de quase mil pessoas

(*) Higor Sousa/JS

Evento voltado aos jovens, Sexta Power completou um ano no mês de abril e já conta com um público estimado em quase mil pessoas. O encontro, que acontece toda sexta-feira, das 22h às 00h30, ocorre na igreja Assembleia de Deus, localizada na quadra 12 de Sobradinho.

Apesar de a Sexta Power ter um público mais jovem, crianças e pessoas mais velhas não deixam de marcar presença. O evento foi idealizado com o objetivo de dar uma opção de lazer aos moradores de Sobradinho, que, além de se divertirem, ainda ouvem a palavra de Deus.

Segundo o coordenador do projeto, Fábio Ribeiro, a Sexta Power é um culto universitário diferente, em que as pessoas podem gritar, dançar, conversar e se divertir. “Nós já colocamos neste horário para que as pessoas não tenham desculpa para não ir. Apesar de a Assembleia de Deus ser uma igreja mais tradicional, nós resolvemos fazer essa mudança para atrair mais gente. E deu certo, tanto que houve encontros em que o público foi contabilizado em quase mil”.

Uma das questões que contribuiu para a idealização da Sexta Power foi a falta de opções de lazer na região. “Aqui a gente coloca jogo de luz, som, modifica as cadeiras e tudo mais. Sobradinho tem fama de ser uma cidade pacata e é. Toda sexta-feira a gente traz uma banda musical, que toca louvor, e um convidado para dar a palavra, como um pastor ou até mesmo uma peça teatral”.

A Sexta Power já recebeu Priscilla Alcântara, que é cantora e apresentadora, e algumas bandas, como Lex Skate Rock e Salzband. De acordo com Fábio Ribeiro, o estilo de música que toca no evento é variado, pois vai de axé até rock, inclusive funk. “Tem para todos os gostos. Não temos um estilo definido, pois a gente quer atrair o jovem no que ele gosta. Um dia a gente atrai uma galera que curte rock e no outro, pessoas mais chegadas ao funk. Aí acaba todo mundo se misturando. É muito bom”.


 O evento atrai moradores do Entorno também, como Luziânia, Cidade Ocidental e Planaltina de Goiás

Além dos moradores de Sobradinho, pessoas de várias regiões do Distrito Federal vão ao evento, como Planaltina, Guará, Ceilândia e até mesmo do Entorno, como Luziânia, Cidade Ocidental e Planaltina de Goiás. A equipe responsável por organizar a Sexta Power é composta por sete pessoas, que contam com o auxílio de 100 jovens. Apesar de o evento ocorrer somente em Sobradinho, o coordenador do encontro afirma que o projeto está expandindo. “A Sexta Power vai acontecer na cidade de Rondonópolis, no Mato Grosso, que vai ser uma das suas primeiras extensões, e em Correntina, na Bahia”.

Diferencial e mudança de vida

Fazendo parte desde a idealização da Sexta Power, um dos organizadores Calebe Souza Reis, de 19 anos, explica que o evento já faz parte de sua vida e que a cada novo encontro cresce o número de jovens que aceita Jesus. “O diferencial é o culto em si. Nós percebemos que os jovens estavam indo para outras igrejas e foi aí que resolvemos fazer algo mais alegre. Aqui as pessoas encontram a palavra de Deus”.

Um dos propósitos do encontro, segundo o organizador Eduardo Rocha, de 25 anos, é recolocar os jovens no caminho do Senhor, pois, de acordo com ele, as pessoas acabam se desviando, entrando no mundo das drogas, da prostituição e da bebida. “Muitos jovens, toda sexta-feira, têm um motivo para distanciar de Deus e esse projeto veio para resgatá-los. Eu sei disso porque passei por isso. Quando eu estava afastado do caminho da benção, eu era o mais rebelde da família. Eu me envolvia com drogas, bebidas, mulherada e desrespeitava meus pais. Mas como minha mãe nunca desistiu de mim, orando sempre, voltei para o caminho do Senhor e já estou sendo abençoado novamente”.

Dentre os jovens que frequentam o evento cristão, há aqueles que estão há pouco tempo na Sexta Power, como é o caso do Tiago Valentin, de 25 anos. Ele conta que conheceu o local quando andava em Sobradinho. “O que mais me chamou a atenção foi a quantidade de jovens que vão lá. Pude fazer muitas amizades e pretendo continuar indo”, comentou Valentin.

Conforme afirmou um dos patrocinadores do evento, Antero Ferreira, mais conhecido como Nando, que é dono da Pão de Sal, levar jovens em plena sexta-feira para um evento cristão é algo gratificante. “Nós conseguimos um formato inovador. A intenção é tirar os jovens da rua e levá-los para a igreja. A ideia básica sempre foi dar opção de lazer a eles, pois a cidade é carente disso”.

Para a publicitária Carolina Martins, de 41 anos, que ainda não conheceu a Sexta Power, ela acredita que o evento só trás benção para a vida de quem escuta a palavra de Deus, seja através de oração, música, brincando ou dançando. “O importante é está perto do Senhor. Infelizmente eu ainda não fui porque trabalho durante à noite, aí não dá. Mas assim que eu conseguir uma folga, quero conhecer o evento”, finalizou Carolina.

(*) Por Higor Sousa / Jornal de Sobradinho Edição 279 de Abril de 2015


quarta-feira, 29 de abril de 2015

Alteração Programação Sobradinho

Segue abaixo a programação definitiva do mês de aniversário de Sobradinho.Vamos ter mais atrações na comemoração dos 55 anos da cidade.


Grupo é preso suspeito de roubar padaria em Sobradinho



Cinco homens foram detidos; ladrões fugiram com carro após o crime. 
PM apreendeu revólver calibre 22 com 5 munições, dinheiro e celulares.




  
Revólver, dinheiro e celulares apreendidos com suspeitos de assaltar padaria em Sobradinho (Foto: Polícia Militar/ Divulgação)

Cinco homens foram presos suspeitos de roubar uma padaria na quadra 7 de Sobradinho, no Distrito Federal, por volta das 19h desta terça-feira (28). Com eles foram apreendidos um revólver calibre 22 com cinco munições intactas, dinheiro e celulares.

Segundo a PM, os ladrões assaltaram o estabelecimento e fugiram em um carro. Após o crime, a polícia foi acionada e conseguiu localizar o veículo dos suspeitos. O grupo foi conduzido à delegacia da região, onde foram reconhecidos pelas vítimas como autores do roubo.


Fonte G1/DF

terça-feira, 28 de abril de 2015

Homem cai em fosso de elevador em Sobradinho

Acidente aconteceu em uma pizzaria, que fica na BR-020

Profundidade é de três metros e vítima foi socorrida pelos bombeiros.


Um homem caiu em um fosso de elevador na tarde desta segunda-feira (27), em uma pizzaria que fica na BR-020, em Sobradinho (DF). O buraco no qual o homem caiu tem três metros de profundidade. Ele foi resgatado pelos bombeiros.

Segundo os bombeiros, a vítima tem 36 anos e fraturou um dos braços e foi levada para o Hospital de Base de Brasília


Fonte R7/DF

segunda-feira, 27 de abril de 2015

CIDADE: Sobradinho comemora 55 anos com muita festa em maio


Rua do Lazer, exposição de carros antigos, serviços para a comunidade, shows e bolo estarão entre as atrações.

O aniversário de 55 anos de Sobradinho é em 13 de maio, mas durante todo o mês haverá eventos para comemorar a data. A abertura será no dia 1º, das 9 às 16 horas, no estacionamento do Ginásio de Esporte, com ações sociais para os moradores, como estandes do Procon, do Na Hora e de atendimento oftalmológico e ainda artesanato, dança, judô e ginástica terapêutica. Todas as atrações são patrocinadas por meio de parcerias.

Outra atividade em diversos bairros da região — como Grande Colorado, Nova Colina e Vila Basevi — é "Sobradinho, Ação e Cidadania! A Administração Está Aqui", que terá atendimentos do Procon; das Secretarias do Trabalho e do Empreendedorismo; de Justiça e Cidadania; do ônibus da mulher e da Defensoria Pública.

No dia do aniversário, os parabéns serão em frente à Administração Regional. As padarias locais vão produzir um bolo de 55 metros. Em 3, 10 e 16 de maio, será promovida a Rua do Lazer, das 9 às 16 horas, no Parque Jequitibás, onde o público poderá fazer piquenique e acompanhar shows musicais.

Quem gosta de carros antigos poderá apreciá-los em 31 de maio, das 12 às 18 horas, no estacionamento do Estádio Augustinho Lima.

História

Sobradinho foi implantada em 13 de maio de 1960, às margens da estrada que ligava Planaltina de Goiás a Brasília. O nome surgiu devido a uma velha cruz de madeira erguida, em meados do século XIX, às margens de um ribeirão. Conta à lenda que em um dos braços foram construídas duas casinhas sobrepostas do pássaro joão-de-barro — que lembravam um pequeno sobrado e chamavam a atenção dos viajantes. Na época, eles denominaram o local de Sobradinho do Cruzeiro ou Cruzeiro do Sobradinho.


O plano para a quinta região administrativa foi elaborado em 1959 pelo engenheiro Inácio de Lima Ferreira, ex-funcionário da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap).


Moradores da Vila Basevi, em Sobradinho, ganharão ciclovia em breve


Obra será entregue em no máximo 90 dias e beneficiará população de três mil pessoas

(*) Kelly Crosara

As obras da ciclovia que ligará a DF-001 à Vila Basevi, em Sobradinho, serão retomadas. Na manhã desta segunda-feira (27), o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, assinou ordem de serviço para o início da construção, pedido antigo dos mais de três mil moradores do local. A benfeitoria, orçada em R$ 330.539,54 mil, deve ser inaugurada em no máximo 90 dias, mas a pretensão do governo é que em dois meses ela esteja pronta.

Com uma extensão de 1.462 quilômetros e três metros de largura, a ciclovia de concreto vai ligar o Lago Oeste até a Escola Classe da Vila, que tem 250 alunos. A unidade de ensino fica ao lado da sede da Associação de Moradores, onde também funciona um posto de saúde. As obras estão a cargo da NG Engenharia, que ganhou a licitação em setembro do ano passado.

A funcionária de serviços gerais de uma empresa da Asa Norte e moradora da vila Sônia Gonçalves, 47 anos, disse que essa ciclovia será a realização de um sonho. "Vou para o trabalho de bicicleta todos os dias. Já quase fui atropelada várias vezes. Agora, meu percurso será mais tranquilo." O brigadista Adão Batista, 33, partilha da mesma opinião de sua vizinha. "Uso mais para esporte e passeio, mas essa pista é muito perigosa", avaliou.

O recurso é oriundo do empréstimo de R$ 500 milhões contraído pelo governo de Brasília junto ao Banco do Brasil, em 29 de janeiro de 2015, com destinação exclusiva para obras de mobilidade e infraestrutura. "Reservamos R$ 5 milhões desse montante para projetos que visem à construção de ciclovias em todo o DF", afirmou o diretor do Departamento de Estradas de Rodagem, Henrique Ludovice.

Rodrigo Rollemberg disse ainda que está em estudo a pavimentação dos outros trechos da Vila Basevi, como a restauração da DF-001. "O recurso para esta última já está garantido." O processo de licitação foi finalizado, mas a empresa ganhadora desistiu. Se nenhuma das outras duas empresas concorrentes aceitar, terá que ser feita nova licitação.

Obras

A pavimentação da via de acesso à Vila Basevi foi inaugurada em outubro de 2013, com aproximadamente 2,4 km. As obras incluem terraplenagem, drenagem, pavimentação com blocos pré-moldados de concreto, recuperação ambiental e sinalização viária. A utilização de bloquetes de concreto, em substituição à massa asfáltica, elimina o risco de contaminação das nascentes da região, integrante da Reserva Ambiental Contagem, por resíduos de asfalto.


(*) Fonte: Kelly Crosara/Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Faculdade Senac abre vestibular com 340 vagas



O segundo processo seletivo 2015 da Faculdade de Tecnologia Senac do Distrito Federal está com as inscrições abertas até dia 22 de maio, presencialmente, na unidade 903 Sul. Pela internet é possível se inscrever até dia 21 do mesmo mês, por meio do portal (www.facsenac.edu.br). O candidato pode se inscrever de segunda à sexta-feira, das 9h às 21h30. A taxa de inscrição está no valor de R$ 20. A prova será aplicada no dia 24 de maio, às 10h.

Os cursos oferecidos pela instituição são: Tecnologia em Gestão Comercial, com 45 vagas no período noturno (19h às 22h30); Tecnologia em Gestão da Tecnologia da Informação, com 45 vagas no período noturno; Tecnologia em Marketing, com 50 vagas no noturno; Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos, sendo 50 vagas no matutino e 50 vagas no noturno; Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, com 50 vagas no matutino (8h às 11h30) e 50 vagas no noturno. Saiba mais sobre cada curso:

Tecnologia em Gestão Comercial - O egresso do curso estará apto a atuar no varejo, gerenciando diversos tipos de empresas do segmento de forma empreendedora e inovadora, utilizando ferramentas como marketing, gestão de pessoas, logística, formação de preços e gerenciamento de custos e finanças. A compreensão das atividades técnicas e operacionais também lhe conferirá habilidades para criar, administrar e avaliar negócios próprios. Duração média: dois anos.

Tecnologia em Gestão da Tecnologia da Informação - O curso forma profissionais aptos a atuar na área de informática que abrange a gestão dos recursos de infraestrutura física e lógica dos ambientes informatizados, o gerenciamento de projetos e Governança de TI, de forma empreendedora e criativa, utilizando competências que envolvam avaliação de soluções inovadoras. Duração média: dois anos e meio.

Tecnologia em Marketing - O curso forma profissionais aptos a atuar na média gerência de empresas e em seus próprios empreendimentos, desenvolvendo estratégias mercadológicas iniciadas com a interpretação das necessidades dos consumidores, passando pela elaboração de processos de todas as ações que envolvem a análise, pesquisa, planejamento e controle dos produtos e serviços da organização. Também estarão aptos a elaborar estratégias de comunicação com os consumidores e o mercado. Duração média: dois anos.

Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos - O profissional formado no curso estará apto a atuar nos vários subsistemas da Gestão de Recursos Humanos, em organizações públicas e privadas, utilizando ferramentas e técnicas reconhecidas, planejar, executar, gerenciar e avaliar ações e projetos na área de recursos humanos. As competências do egresso permitirão que ele compreenda o trabalho como fator de inclusão social e de desenvolvimento do potencial humano, contribuindo para o aprimoramento das organizações e seus membros, gerando resultados positivos a si, a seu grupo, a organização e a sociedade, de forma ampla e sustentável. Duração média: dois anos.

Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas - O egresso poderá atuar em um segmento que abrange a análise e o desenvolvimento de sistemas como foco principal. Nesse sentido, será capaz de projetar, documentar, especificar, desenvolver, testar, implantar e manter sistemas computacionais de informação. Poderá gerir recursos de infraestrutura física e lógica dos ambientes informatizados, gerenciar projetos e pessoas e aplicar metodologias de Governança de TI, de forma empreendedora e criativa, com competências variadas que envolvam avaliação de soluções inovadoras que atendam as necessidades da organização, gerando melhoria na qualidade dos processos e procedimentos internos. Duração média: dois anos e meio.

Vagas para o ENEM

A Faculdade Senac reservará 10 dez vagas de cada curso, em cada turno, para os alunos aprovados no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) com a seguinte pontuação mínima: 450 pontos em cada uma das áreas de conhecimento e 500 pontos na redação. O período para apresentação da declaração é de 18 a 22 de maio. As vagas não preenchidas por candidatos oriundos do ENEM serão automaticamente reservadas para o vestibular tradicional.

Mais informações: 3217 8821.
  
 Fonte: Silvia Melo

CIDADE: Começa obra da ciclovia na Vila Basevi



Serão gastos R$ 5,7 milhões em melhorias na Vila Basevi e Rodovia Vicinal 533

 Serão lançadas, nesta segunda-feira (27), as obras da ciclovia da Vila Basevi, em Sobradinho, e da Rodovia Vicinal 533, em Brazlândia.

O lançamento da obra de construção da ciclovia que dá acesso à Vila Basevi será na Associação dos Moradores, às 10h30. Serão 1,4 quilômetro de pavimentação feita de concreto, a um custo de R$ 330 mil. A obra vai beneficiar diretamente cerca de três mil pessoas.

As duas obras estão a cargo da NG Engenharia. O início foi possível graças ao recurso oriundo do empréstimo de R$ 500 milhões contraído pelo governo de Brasília junto ao Banco do Brasil, em 29 de janeiro, com destinação exclusiva para obras de mobilidade e de infraestrutura.


(Com informações ASCOM DER)

SAÚDE: Pediatras em função administrativa retornarão ao atendimento clínico



Portaria com a determinação foi publicada nesta segunda-feira (24) e atingirá 31 profissionais


Pediatrias lotados em cargos de chefia ou funções administrativas na sede da Secretaria de Saúde terão que cumprir parte da carga horária em atendimento clínico. A determinação do titular da pasta, João Batista de Sousa, foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta segunda-feira (27), na Portaria nº 68, que prevê a dedicação de 12 horas e 24 horas semanais em unidades de saúde, para quem cumpre as cargas horárias semanais de 20 e 40 horas, respectivamente.

Com a portaria, que tem validade a partir de hoje (27) até o fim de julho, 31 profissionais serão designados de imediato para trabalhar nas emergências dos hospitais de Sobradinho, Taguatinga, Materno Infantil e Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Núcleo Bandeirante. Os profissionais representarão o reforço de 624 horas a mais de atendimento por semana nas emergências. Em algumas unidades, o reforço pode corresponder a 20% da carga horária feita pelo contingente de recursos humanos já existentes no local.

“A convocação desses médicos é mais uma ação para fortalecer o atendimento na pediatria. O setor enfrenta uma crise por causa do surto de bronquiolite, que está afetando muitas crianças e aumentou a demanda nas emergências e áreas de internação. Com isso, precisamos reforçar o atendimento com mais profissionais, minimizando também a carga de trabalho para os profissionais que já estão atuando na ponta”, destacou o secretário de Saúde.

Sousa lembrou que, na semana passada, a Saúde já havia nomeado 30 pediatras aprovados em concurso público, além de 44 enfermeiros e 131 técnicos, que reforçarão o atendimento em emergência de hospitais como Taguatinga, Gama e Ceilândia.

A definição dos locais de atuação dos servidores que retornarão ao atendimento clínico dependerá, prioritariamente, da necessidade do serviço em cada unidade e, secundariamente, a secretaria adequará as lotações dos médicos, de acordo com a proximidade entre o local de trabalho e residência do profissional. Os pediatras poderão, ainda, requerer o benefício da insalubridade proporcional ao período e horas trabalhadas na assistência.

OUTRAS AÇÕES - Em abril, além da nomeação dos 30 pediatras concursados e a convocação dos 31 médicos para atuar nas emergências, a Secretaria de Saúde também alterou a escala de pediatria nos hospitais regionais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Com isso, os médicos foram concentrados em algumas unidades, elevando a efetividade do serviço.

A escala será feita até que os novos profissionais nomeados entrem em exercício. Por isso, a mudança deve durar até o início de maio.

Atualmente, a rede pública de saúde do DF conta com 560 pediatras, sem contar com os novos contratados. Deste total, cerca de 460 estão efetivamente trabalhando. O restante está com restrições como licença maternidade, licença prêmio ou atestado médico.


Fonte: Secretaria de Estado de Saúde do DF

domingo, 26 de abril de 2015

POLICIA CIVIL DE SOBRADINHO II PRENDE AUTOR DE HOMICÍDIO




(*) Ferreira Santos
  

A Policia Civil de Sobradinho II (35ªDP) prendeu na manha de sexta-feira (24), na AR 6 de Sobradinho II, por força de mandado de prisão preventiva, Anderson Rogério da Silva, 38 anos, vulgo Zoim Ganda. O homem é acusado do assassinato a golpes de faca e por motivos banais do jovem, Bruno Alves de Oliveira Feitosa, 27 anos, na madrugada do dia 27/03/2015 na AR 5 de Sobradinho II. A vitima chegou a ser socorrida ao Hospital Regional de Sobradinho, mas não resistiu aos ferimento vindo a óbito.


A reportagem esteve na 13ª Delegacia de Policia na tarde dessa sexta, 24, mas não obteve autorização pra gravar com o acusado, mas em uma conversa, Anderson afirmou ser usuário de drogas, justificou que na noite do crime estava na AR 5, perto de um espaço comunitário fumando crack, três jovens o provocaram “esse f... da ... fica fumando, usando drogas aqui", então teria dito para os jovens, o deixarem em paz. Revelou que os três homens se aproximaram dano inicio uma discussão, Bruno desferiu um soco no nariz do autor, que puxou um canivete do bolso da jaqueta e desferiu um golpe em Bruno, que saiu correndo em direção à delegacia. Anderson disse ainda, que os colegas da vitima o agrediram com chutes antes de saírem do local. Depois de cometer o crime, Anderson disse que jogou o canivete no mato perto do local seguindo para a AR 7, aonde comprou dez reais em maconha indo para uma área de mata perto da UPA, pernoitando, indo em casa na noite de sábado e só então tomou conhecimento que o homem, que ele teria esfaqueado tinha morrido. Anderson disse, que no dia seguinte foi à delegacia, prestou depoimento em seguida foi liberado. Nesta sexta acabou preso por agentes da 35ª DP e ficara a disposição da justiça.

(*) Por Ferreira Santos/ (texto e foto) Especial para o Blog  Ferreira Santos e o Jornal de Sobradinho

POLÍCIA MILITAR PRENDE HOMEM SUSPEITO DE COMETER DOIS HOMICÍDIOS EM SOBRADINHO, EM MENOS DE 48 HORAS.




UMA DAS VÍTIMAS ERA UM POLICIAL MILITAR QUE REAGIU DURANTE UM ASSALTO À SUA RESIDÊNCIA E FOI MORTO A TIROS.


Por volta das 14h desta sexta-feira, 24/04, policiais militares do Serviço de Inteligência do 13º Batalhão de Sobradinho prenderam por força de Mandado de Prisão Yuri Andrade, 20 anos. Ele é suspeito de participar de dois homicídios em Sobradinho em menos de 48h.

Os policiais do Àguia-33 receberam uma informação de que Yuri estava nas proximidades da quadra 18 de Sobradinho, no interior de um ônibus. Os policiais deslocaram até o endereço e lograram êxito em prender o suspeito e conduzi-lo à 13ª Delegacia de Polícia.

Na delegacia foi constatado que havia em desfavor de Yuri um Mandado de Prisão em aberto pelo o homicídio, cometido no Condomínio Nova Colina na madrugada do dia 19 de abril, domingo. Yuri também é suspeito de no dia 20 de abril, por volta das 13h, participar de um latrocínio na quadra 11 de Sobradinho, onde tirou a vida de um sargento da Polícia Militar do Distrito Federal e feriu gravemente a esposa e a cunhada do sargento.

Na terça-feira, policiais militares de Planaltina prenderam três homens e aprendeu um adolescente, suspeitos de participação na morte do Policial Militar. Eles foram presos durante um roubo em uma panificadora no Condomínio Arapoanga, em Planaltina e com o grupo foram localizadas três armas de fogo, entre elas a pistola .40 roubada do policial militar em Sobradinho.


O veículo usado pelos bandidos para cometer o roubo e matar o sargento no conjunto B da quadra 11, um Siena de cor preta e placa JKJ 6381, foi localizado na tarde desta sexta-feira, 24/04, totalmente queimado em um matagal nas proximidades do Buritis III, em Planaltina.

Yuri ficará preso à disposição da justiça e a Polícia Civil de Sobradinho, juntamente com a Polícia Militar, está à procura de mais um suspeito de participar dos crimes.


Fonte: Claudio Martins/blog Informativo Flagrante

NOTÍCIAS CONDOMÍNIAIS: URBANIZADORA PARANOAZINHO FARÁ CERCAMENTO DE ÁREAS DA RESERVA BIOLÓGICA DA CONTAGEM

Rebio da Contagem 


(*) Ascom UPSA



A Urbanizadora Paranoazinho vai cercar as áreas da Reserva Biológica (Rebio) da Contagem mais suscetíveis a riscos ambientais, que ficam próximas à ocupação urbana. Serão implantadas aproximadamente 2.100 metros de cercas, com trechos de arame farpado e de arame liso. O cercamento, que custará entre R$ 65 e R$ 70 mil reais, deve começar após o período chuvoso, na segunda quinzena de maio ou na primeira de junho. A UPSA também vai refazer portões e passagens, colocar novos cadeados, com códigos de segurança, e instalar algumas placas de sinalização.

“De acordo com a bióloga e coordenadora de estudos ambientais da UPSA, Mirella Ritter, o cercamento da Rebio da Contagem vai trazer benefícios para a população e para o meio ambiente. Ao estabelecer limites de acesso, o cercamento protege a Reserva Biológica da entrada não desejada de pessoas e veículos, por exemplo, que podem causar degradação ao meio ambiente. O arame farpado inibe a entrada, na Reserva, de animais domésticos e a saída de animais silvestres, de médio e grande porte. Ela também comenta que, ao cuidar das bordas da Rebio, evitam-se processos de invasão urbana irregular.

O cercamento da Rebio da Contagem foi uma das condicionantes da Licença Prévia Ambiental, expedida pelo Instituto Brasília Ambiental (IBRAM) em novembro de 2012. A Licença Prévia foi à primeira etapa do licenciamento ambiental da Fazenda Paranoazinho e permitiu o avanço da regularização. Como a UPSA está em dia com as ali obrigações previstas, foi possível a emissão da Licença de Instalação do Grande Colorado, que por sua vez permitiu a regularização do Vivendas Friburgo em novembro do ano passado.

Cercar áreas da Reserva é uma das contrapartidas exigidas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), unidade gestora da Rebio. “Na verdade, pela licença poderíamos deixar para fazer o cercamento daqui a alguns anos, mas em conversas com o ICMBio concluímos que seria importante antecipá-lo. Nossa orientação na UPSA é de sempre colocar a qualidade de vida e o meio ambiente em primeiro lugar”, disse a bióloga Mirella Ritter sobre a iniciativa.

A implantação das cercas vai auxiliar também no Programa de Combate a Incêndio em Áreas Naturais (PCIAN), do Plano Básico Ambiental da UPSA. O PCIAN, que deve ser iniciado em maio deste ano, traça um conjunto de ações preventivas e de monitoramento dos incêndios em áreas naturais, com foco na Rebio. “Pelo fato de não ser de madeira, a nossa cerca é mais resistente a eventuais incêndios e tem maior facilidade de manutenção”, comenta Mirella. Segundo ela, o cercamento favorece a execução de ações de combate ao incêndio de forma mais concreta, já que delimita áreas e serve como parâmetro e ponto de referência.

O soldado do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal Leonardo Gomes afirma que o cercamento a ser feito pela UPSA, pela proximidade com a área urbana, diminui o surgimento de incêndios internos iniciados pela poluição com cigarros e garrafas. Ele, que já participou de cerca de 50 ações de combate a incêndio em áreas ambientais do DF somente no segundo semestre do ano passado, diz que o limite imposto pela cerca é benéfico. “Sem dúvida, isso (as cercas) tem reflexo na diminuição do surgimento de incêndios por ação humana.”

A Reserva Biológica da Contagem, com área aproximada de 3.500 hectares, possui pontos de captação de água que abastecem regiões de Sobradinho. A Rebio protege grandes áreas que são de encostas, áreas sensíveis a processos erosivos, auxilia no microclima da região e, segundo informações do ICMBio, serve como habitat para espécies ameaçadas, como Tamanduá-bandeira e Tatu-canastra . Além disso, a Reserva propicia a formação de um conector ecológico entre o Parque Nacional de Brasília e a Bacia do Rio Maranhão, sendo “corredor” de passagem de animais, por exemplo.

TRANSPORTE PÚBLICO ESTÁ ENTRE AS PRINCIPAIS QUEIXAS NO SETOR CONTAGEM


Segundo o DFTrans, técnicos do órgão estão fazendo levantamento em todo o Distrito Federal para identificar os problemas do sistema de transporte público e solucioná-los

A baixa quantidade de linhas de ônibus que atendem os moradores do Setor Habitacional Contagem e circulam pelas regiões de Sobradinho I e II é a principal reclamação dos moradores. Dentre as queixas mais comuns está também o excessivo tempo de espera nas paradas.

Segundo Maria de Fátima de Souza, 57 anos, moradora do Setor Contagem há 25 anos, o transporte público é o maior problema do bairro. “Eu tenho a minha borracharia aqui perto da parada há 15 anos e já fiquei até três horas esperando um micro-ônibus. Só vejo um carro circulando por aqui, mas o governo diz que tem três lotações”, disse indignada.

De acordo com o Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), os horários, a quantidade de viagens e de ônibus alocadas para cada linha são definidos a partir da extensão do percurso e da demanda esperada. Hoje, 16 linhas de ônibus passam pelo Setor Contagem, mas somente três dessas são circulares (063.1, 061.1 e 531.1). Por esse motivo, do total de 60 ônibus que passam pelo bairro, somente oito são responsáveis exclusivamente pelo transporte interno na região administrativa.

Das 13 linhas de ligação que passam pelo Setor Contagem, quatro também circulam por Sobradinho II, seis por Sobradinho I e II, e duas pela Fercal. Todas as 13 trafegam pelo Grande Colorado.

Nas tabelas horárias das linhas 063.1 e 061.1, disponibilizadas pelo órgão, o tempo médio de espera, de segunda a sábado, é de 40 minutos e, no domingo, é de cerca de uma hora. Já na linha 531.1, o tempo de espera, segundo a tabela, é de aproximadamente duas horas em todos os dias da semana.

Segundo a vendedora Gilvanice Ferreira, 32 anos, a demora é bem superior à informada pelo DFTrans. “Como também trabalho aos sábados, muitas vezes espero até três horas por micro-ônibus”, detalha a moradora do Setor Contagem.

Há moradores que se queixam de que, nos últimos quatro anos, houve uma diminuição na frota de ônibus que passam pelo bairro. Sem explicar o porquê dessa redução, o DFTrans diz que, apesar do decréscimo, a frota foi renovada e, se o usuário adquirir um dos cartões do Sistema de Bilhetagem Automática, pode embarcar no tempo máximo de duas horas em até três coletivos ou no metrô, pagando R$ 3,00.

Elenílson Xavier, gerente de operações da Viação Piracicabana, empresa responsável pelas linhas de ligação na região de Sobradinho, garante que as tabelas horárias do DFTrans estão sendo cumpridas. “Não existe demora na espera. Nós estamos cumprindo a tabela horária muito bem desde que assumimos esse transporte, em outubro de 2013”, afirma.

Visão da cooperativa

Já as linhas circulares de Sobradinho são realizadas pela Cooperativa dos Transportes Públicos do Distrito Federal (Coopertran). Segundo o coordenador da cooperativa encarregado pela região, Francisco Pimentel, a demora ocorre pela quantidade de carros parados, com pouca manutenção. Ele comenta que, diariamente, entre quatro e oito carros quebram e precisam ser “resgatados”.

De acordo com Pimentel, em Sobradinho, atualmente existem cerca de oito micro-ônibus parados com problemas − principalmente no motor, nos freios e na marcha. A falta de recursos, para ele, é o que mais dificulta o trabalho. “A diretoria já está empenhada na troca dos carros, mas o que falta é dinheiro porque uma tarifa de R$ 1,50 não te dá suporte para nada. Você roda o dia todo e o que você apura mal dá para abastecer o carro”, pondera.

Segundo o DFTrans, técnicos do órgão estão fazendo levantamento em todo o Distrito Federal para identificar os problemas do sistema de transporte público e solucioná-los. Os passageiros podem reivindicar a ampliação ou a criação de linhas na administração regional, na Ouvidoria do GDF (162) ou na sede do DFTrans (antiga rodoferroviária).

As linhas de transporte público em Sobradinho funcionam todos os dias da semana, mas aos domingos, é alocado um ônibus a menos na frota. As linhas circulares são compostas por micro-ônibus e as de ligação, de ônibus básico.

MANSÕES COLORADO SEGUE NO CAMINHO PARA A REGULARIZAÇÃO


A regularização do Mansões Colorado, localizado na Fazenda Paranoazinho, está muito próxima de se tornar realidade. O caminho seguido é o mesmo adotado pela UPSA para o Vivendas Friburgo, pioneiro na regularização de parcelamentos do Setor Habitacional do Grande Colorado. Hoje, completamente regularizado com a entrega das escrituras aos moradores, o Friburgo se tornou um exemplo para os demais condomínios.

A segurança jurídica e a valorização dos imóveis são alguns dos benefícios que poderão ser desfrutados pelos moradores do Mansões Colorado depois que tiverem suas escrituras em mãos.

Um dos pré-requisitos para o cumprimento dos trâmites da regularização é que o condomínio tenha sido aprovado no Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan) e possua o decreto de regularização. O Mansões já tem essas duas condicionantes cumpridas.

Agora, a UPSA trabalha na conclusão dos acordos comerciais com os moradores que ainda não assinaram o contrato. Das 376 unidades habitacionais existentes no condomínio, 169 já fecharam o acordo com a Urbanizadora. Aqueles que não estão com o processo de negociação avançada, devem se apressar.

“Avançamos nos casos em que já existe consenso, de forma que a regularização atenda às condições e interesses de cada uma das famílias”, ressalta o presidente da UPSA, Ricardo Birmann.

O Mansões Colorado, é atendido pela Companhia Energética de Brasília (CEB) e possui a outorga da Agência Reguladora de Água e Saneamento do DF – ADASA. A Área de Interesse Específico (ARINE) será beneficiada pelo sistema de águas pluviais prevista no sistema de macrodrenagem para o setor habitacional.

Histórico

O GDF revalidou sete Decretos de Regularização para os condomínios Solar de Atenas, Jardim Europa II, Vivendas Colorado II, Colorado Ville, Jardim Europa, Mansões Colorado e Vivendas Colorado. Esse documento permitirá a entrega das escrituras definitivas de imóveis a aproximadamente de 2 mil famílias que residem nestes condomínios do Grande Colorado, assim como aconteceu com o Vivendas Friburgo. Em 2014, o prazo dos decretos foi prorrogado até o mês de junho deste ano.

Buscando suprir questões não abordadas pelo processo de regularização individual de cada parcelamento (como as obras de infraestrutura para todo o Setor Habitacional, por exemplo), a UPSA e o GDF assinaram em julho de 2014 um Termo de Compromisso que, após passar pelo crivo do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, viabilizou a regularização do setor Grande Colorado como um todo. Esse documento é um elo entre os projetos individuais de regularização de cada condomínio e o setor habitacional em que se inserem.

Esse documento foi supervisionado pelo Ministério Público, que considerou o TC um modelo a ser seguido no processo de regularização do DF.


UPSA COMEMORA A ENTREGA DA PRIMEIRA ESCRITURA PARA CHÁCARA LOCALIZADA NA FAZENDA PARANOAZINHO


Depois de 17 anos de litígio em razão de um processo de usucapião, os moradores da Chácara São José, localizada em Sobradinho, têm muito o que comemorar. Após abrirem mão de uma longa batalha judicial por usucapião e entrarem em acordo com a Urbanizadora Paranoazinho (UPSA), seu Joel Rodrigues, 82 anos, e dona Zuleica Rodrigues, 79, conquistaram a escritura definitiva de sua propriedade. O casal já tem em mãos o documento registrado no nome dos dois no cartório do 7º Ofício de Registro de Imóveis de Sobradinho.

Com o registro da escritura e a abertura da matrícula individual, a São José passa a ser a primeira chácara regularizada de toda a Fazenda Paranoazinho. Com satisfação, a UPSA vê o pioneirismo da família Rodrigues como um marco, sendo o início de uma nova fase na região.

A via da negociação foi o caminho mais rápido e seguro para que o casal tivesse em mãos a escritura legítima, documento que, a partir de agora, dá à família segurança jurídica, sobrepondo-se a qualquer contestação infundada sobre a propriedade da chácara, localizada às margens da DF 150.

“Com a escritura em mãos, tenho um sentimento muito grande de segurança para mim e para minha família. É uma alegria. Foram 30 anos de uma situação indefinida. O acordo com a UPSA foi construído com segurança e tranquilidade”, comenta, emocionada, dona Zuleica. A ação judicial da família por usucapião levou 17 anos e nunca chegou sequer a uma sentença de primeiro grau.

O diretor-presidente da Urbanizadora Paranoazinho, Ricardo Birmann, explica a atuação da empresa em áreas como a São José. “São dezenas de pequenas chácaras inseridas entre os condomínios, cujas ocupações também precisam ser regularizadas. Sem escritura, essas áreas ficam à margem da legislação urbanística e não podem exercer plenamente sua função social; por isso a importância de incluí-las no processo de regularização”.

Uma história diferente

Pioneiro em Brasília, Joel Rodrigues foi um empresário de sucesso na área de postos de combustível. Foi fundador do Posto Colorado, que até hoje é um importante ponto de referência na região norte de Brasília. Agora, como o primeiro ocupante da Fazenda Paranoazinho a ter o registro de sua área chácara, seu Joel tem mais um motivo para ser conhecido como pioneiro.

Neto dos proprietários, o economista Miguel Rodrigues relembra que, há 30 anos quando adquiriu a chácara, o avô acreditou estar negociando com pessoas de boa-fé. Segundo ele, na época, seu Joel pagou pela transferência da posse e chegou a comprar suas terras por mais de duas vezes de pessoas que alegavam serem as donas da chácara. Contudo, a família não sabia, mas a documentação era irregular.

Apenas com a chegada da UPSA é que a história foi diferente. Como legítima proprietária da Fazenda Paranoazinho, onde a chácara São José está inserida, a negociação com a Urbanizadora pôde ser concreta e a família do Sr. Joel finalmente chegou ao sonho de ter sua propriedade registrada no cartório do 7º Ofício de Registro de Imóveis de Sobradinho.

“Entendemos que a nossa situação era muito frágil e buscamos uma orientação jurídica. O sonho da minha avó sempre foi a escritura. Sempre tivemos a preocupação com a questão da legalidade da nossa propriedade”, detalhou Miguel Rodrigues.

Segundo Miguel, a ação de usucapião já não interessava a família. “Um dos motivos que nos levou a negociar com a UPSA foi que o horizonte para resolver essa questão jurídica (ação de usucapião) poderia ultrapassar o tempo de vida dos meus avós”, explicou. “Minha avó está feliz em ter a escritura em mãos. Isso representa uma conquista muito grande. Os filhos estão felizes porque sabem que podem ter o pleno usufruto dela”, completou Miguel.

MEMBROS DO MPDFT RESSALTAM A NECESSIDADE DA REGULARIZAÇÃO DOS PARCELAMENTOS NO DF

Governo e MP discutem ocupação irregular 

Membros do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) reforçaram o posicionamento da instituição sobre a metodologia de regularização de parcelamentos do solo para fins urbanos. O debate aconteceu durante reunião com o governador do DF, Rodrigo Rollemberg.

A necessidade de que a regularização dos parcelamentos urbanos seja uma ação concreta que contemple os aspectos social, fundiário, urbanístico e ambiental foi destacada pelo promotor de Justiça Dênio Augusto Moura, da Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Urbanística. Outra preocupação manifestada pelos outros membros do MPDFT foi relativa a adoção de medidas contra ocupações irregulares no Distrito Federal.

O procurador-geral de Justiça, Leonardo Bessa, destacou a importância de fortalecer o diálogo e de unir esforços que resultem em melhorias concretas para a população. “Os temas aqui discutidos geram preocupação na sociedade, é preciso dar uma resposta no campo prático e adotar medidas que solucionem esses problemas”, ressaltou.

O governador Rodrigo Rollemberg mencionou as áreas mais problemáticas no DF e reconheceu a necessidade de atuar em conjunto com o Judiciário e o Ministério Público. A reunião aconteceu no dia 7 de abril, no Palácio do Buriti.


UPSA CONCLUI ESTUDO DE CAMPO ESSENCIAL PARA OBRAS DE MACRODRENAGEM EM IMPORTANTE AVENIDA DO GRANDE COLORADO

A realização de obras de infraestrutura no sistema viário do Grande Colorado é um dos ganhos sociais inerentes à regularização fundiária dos condomínios que integram a Fazenda Paranoazinho, localizada na região de Sobradinho (DF). A Urbanizadora Paranoazinho (UPSA), inclusive, acaba de concluir os estudos de sondagem do solo e do subsolo da av. São Francisco, na qual será instalado um sistema de macrodrenagem para resolver os constantes problemas de alagamentos e enxurradas.

A sondagem é um método de investigação do solo, cujos resultados vão subsidiar o refinamento do projeto e a implantação do sistema de macrodrenagem. Esse trabalho começou pela av. São Francisco porque o projeto já possui aprovação da Novacap, outorga prévia da Adasa e Licença de Instalação (LI) concedida pelo Ibram, que são requisitos obrigatórios para a realização da obra. Além disso, a ausência da drenagem de águas pluviais nessa via afeta negativa e diretamente os moradores e os comerciantes da região.

A São Francisco tem declividade acentuada e ausência de dispositivos de captação de água, como sarjetas, bocas de lobo e tubulações. Além disso, a água da chuva que se concentra nos condomínios da região é lançada nessa avenida, agravando os problemas de alagamentos e os processos erosivos.


Sondagem

Durante dez dias, a empresa contratada pela UPSA fez nove perfurações no subsolo ao longo de cerca de 2 mil metros da av. São Francisco. O método empregado é o da sondagem à percussão, em que as perfurações são feitas, de forma vertical e linear, por meio de peças de aço cortantes. “O objetivo é atingir a parte mais profunda possível ou até a rocha propriamente dita. Quanto mais profundo, maior e melhor será o conhecimento das camadas geológicas, o que possibilitará a melhor execução do projeto de macrodrenagem”, explica Lahys Miranda, arquiteta urbanista da UPSA.

Com base nos dados gerados pelo relatório de sondagem, cuja conclusão está prevista para este mês, o projeto básico será revisado para posterior análise e aprovação da Novacap. Após essa aprovação, a UPSA poderá dar início ao projeto executivo da obra.

Mais segurança

Com a macrodrenagem implantada, o volume de água da chuva que escoa na av. São Francisco vai diminuir e o remanescente será captado pelas bocas de lobo e outros dispositivos de captação. De acordo com a bióloga da UPSA Mirella Ritter, essa infraestrutura trará segurança individual e patrimonial e beneficiará todos aqueles que utilizam a via. “O intuito é fazer da avenida uma via transitável, agradável e segura em períodos de chuva e de sol, e ainda contribuir com o meio ambiente, diminuindo o impacto da impermeabilização do solo”, esclarece.

As obras de macrodrenagem na avenida também trarão benefício direto para o Córrego Paranoazinho. É que, atualmente, o grande volume de água na São Francisco em um curto espaço de tempo causa danos não somente às matas ciliares e leva ao agravamento dos processos erosivos. A força da água também arrasta para dentro do córrego agentes poluidores presentes nas vias, como lixo residencial. Todo esse material fica acumulado no leito do córrego, agravando os transbordamentos em época chuvosa.

Esses problemas ainda afetam a fauna e a flora, provocando grande perda de biodiversidade e afugentando os animais silvestres, tanto aquáticos quanto terrestres.

Regularização necessária

As obras de macrodrenagem a serem realizadas pela UPSA na av. São Francisco foram projetadas para contribuir para a solução de todos esses problemas. Para terem início, porém, além da aprovação do projeto pela Novacap, é necessária a regularização de, no mínimo, mil lotes dos condomínios que integram o setor habitacional do Grande Colorado, inserido na Fazenda Paranoazinho. Essa é a condição prevista no Termo de Compromisso, firmado entre a Urbanizadora Paranoazinho e o Governo do Distrito Federal (GDF).

Outras obras de macrodrenagem serão executadas na Fazenda Paranozinho assim que forem emitidas as Licenças de Instalação dos outros setores habitacionais, uma vez que a UPSA já obteve a aprovação dos projetos e a outorga prévia, que é a autorização para lançar as águas captadas nos córregos da região.


(*)Fonte: Ascom /Assessoria de Comunicação da UPSA