Pesquise neste blog

sábado, 31 de agosto de 2013

SEGURANÇA: POLICIAIS DO GRUPO OPERACIONAL GTOP 33 APREENDEM ARMA DE FOGO NA AR 13 SOBRADINHO II



Por Ferreira Santos
Com Informação do soldado Lucena (Gtop 33)

Um homem foi preso por volta das 18h desse sábado (31), no conjunto 10, da Ar 13 de Sobradinho II, após ser flagrado portando uma arma de fogo. A prisão do suspeito e apreensão da arma, um revólver calibre 38 com sete munições, foi feita por policiais militares integrantes do Grupo Tático Operacional (Gtop 33 Bravo), composto pelo sargento Deuzimar, cabo Sandro Pires e soldados R.Gomes e C. Lucena com apoio do cabo Gutenberg e Gtop 33 alfa. Os policiais realizavam rondas na cidade, quando foram acionados pela Ciade para local de disparo de arma de fogo, após identificarem e abordarem o suspeito apreenderam a arma de fogo. Levado a 35ª DP, Willian Araújo Barbosa, 23 anos, que já tem várias passagens pela Polícia, foi autuado por crime de porte ilegal de arma de fogo.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

SEGURANÇA: 13ª DP REALIZOU DESTRUIÇÃO DE MÍDIAS PIRATAS


A 13ª DP (Sobradinho)  destruiu, hoje (30), às 10h, aproximadamente 14 mil mídias falsificadas que foram apreendidas nas operações policiais de combate à pirataria.

O delegado-chefe da 13ª DP, Ecimar Loli, acompanhou a destruição das mídias no pátio da delegacia, localizada no Setor Central de Sobradinho.



Fonte Agência Brasilia



PROJETO SETEMBRO VERDE

Administração Regional realiza um mês inteiro de atividades voltadas para a sustentabilidade

Começa nessa terça-feira (03/09) o Projeto Setembro Verde - iniciativa que visa promover, em parceria com órgãos governamentais e ONGs, um mês de atividades socioambientais em Sobradinho. A programação é diversificada, com ênfase na educação ambiental e qualidade de vida.

“Nosso objetivo é conscientizar a comunidade da importância de práticas sustentáveis e desenvolver projetos de preservação ambiental e qualidade de vida”, destacou o administrador de Sobradinho, Márcio Guedes.

A professora Wilma Rodrigues, Coordenadora da Casa do Ribeirão Sobradinho, explica que qualidade de vida e sustentabilidade são objetivos indissociáveis. “É impossível pensar no desenvolvimento da região e na saúde da comunidade sem preservar o que a nossa cidade tem de melhor: sua natureza exuberante”, enfatizou.

O calendário inclui exposições, debates, oficinas, reciclagem e eventos esportivos e culturais. As atividades acontecerão em diversos locais da cidade. A comunidade pode participar, gratuitamente, de todas a programação do projeto, inclusive das oficinas. Abaixo, a programação completa.

Dia 03/09

Às 08h - Corrida do Fogo Simbólico. Local: Chegada na Administração Regional
Às 15h – Exposição A Arte do Lugar. Local: Casa do Ribeirão Sobradinho

Dia 06/09

Das 8h às 18h – III Circuito de Ciências. Local: CED 03

Dia 11/09

Às 9h – Dia do Cerrado – Oficina “Isso tá me cheirando a preservação”. Local: Centro de Ensino Santa Rita de Cássia

Dia 15/09

Às 8h – 2ª Caminhada e Corrida com a Melhor Idade. Largada: Casa do Ribeirão Sobradinho

De 16 a 23/09

Às 19h - Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Local: Teatro de Sobradinho

Dia 17/09

Às 9h – Oficina de brinquedos pedagógicos. Local: Casa do Ribeirão Sobradinho

Dia 19/09

Às 9h – Oficina de linguagem poética. Local: Casa do Ribeirão Sobradinho

Dia 20/09

De 9h às 17h - Oficina de Capacitação e Planejamento das Ações do Subcomitê do
Projeto Alto Rio São Bartolomeu Vivo. Local: Casa do Ribeirão Sobradinho
  
Dia 21/09

Às 9h - I Expo Sobrado – Festival de Urbanismo e Paisagismo (Duas Oficinas)
Painel: Importância do Urbanismo e Paisagismo para uma cidade sustentável. Local: Casa do Ribeirão Sobradinho

Dia 27/09

Às 9h – Oficinas Ecopedagógicas. Local: Casa do Ribeirão Sobradinho

Dia 28/09

Às 8h30 – Caminhada para o futuro. Local: Casa do Ribeirão Sobradinho

Dia 30/09

Às 9h - Recicla Administração. Local: Administração de Sobradinho
Das 9h às 17h – I Feira de Saúde Integral. Local: Estacionamento da Administração Regional.


Fonte:  Gizele Chaves

UTILIDADE PÚBLICA: CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA RAIVA COMEÇA ESTE SÁBADO


Meta é vacinar 270 mil cães e gatos em um menor espaço de tempo

Começa amanhã (31) a Campanha de Vacinação de Cães e Gatos contra a Raiva, realizada pela Vigilância Ambiental nas áreas rurais e urbanas do Distrito Federal.
"O objetivo da campanha é o controle da doença de forma intensiva e a ampliação da cobertura vacinal para complementar o trabalho da rotina", explicou a médica veterinária Cleide Santana, chefe do Núcleo de Vigilância de Animais Domésticos.

Na área rural a campanha inicia amanhã, e na urbana nos dias 14, 21 e 28 de setembro - a meta é vacinar 270 mil cães e gatos em um menor espaço de tempo.

Serão vacinados na área rural animais em Brazlândia, Ceilândia, Gama, Jardim, PAD-DF, Paranoá, Pipiripau, Rio Preto, São Sebastião, Sobradinho, Tabatinga, Taquara, Vargem Bonita, Planaltina, Fercal, Alexandre Gusmão e Brasília.

Segundo a chefe do Núcleo de Vigilância de Animais Domésticos, os cães e gatos devem ser vacinados a partir dos três meses de idade, e os animais vacinados pela primeira vez devem repetir a vacina após 30 dias.

De acordo com a secretaria da Saúde do DF, esta é a 36º edição da campanha, e desde 2001, o Distrito Federal não registra casos de raiva canina e felina.

"Em 2013, tivemos dois casos confirmados, um de bovino e outro de morcego. A única e última vez em que tivemos um caso humano foi em 1979", relatou Cleide Santana.

A campanha anti-rábica é realizada anualmente sempre nos meses de agosto e setembro. Em 2012, foram vacinados 222.266 animais, sendo 198.097 cães e 24.169 gatos.

CRONOGRAMA
Área Rural

31/8/2013 – Brasília, Brazlândia, Ceilândia, Gama, Jardim, PAD-DF, Paranoá, Pipiripau, Rio Preto, São Sebastião, Sobradinho, Tabatinga, Taquara, Vargem Bonita, Planaltina, Fercal e Alexandre Gusmão
Área Urbana

14/9/2013 – Águas Claras, Asa Norte, Asa Sul, Brazlândia, Candangolândia, Cruzeiro, Itapoã, Jardim Botânico, Lago Norte, Lago Sul, Núcleo Bandeirante, Paranoá, Planaltina, São Sebastião, Sudoeste, Varjão, e Vicente Pires.

21/09/2013 – Ceilândia, Estrutural, Gama, Parkway, Recanto das Emas, Riacho Fundo I e Riacho fundo II

28/09/2013 – Guará, Samambaia, Santa Maria, Sobradinho I, Sobradinho II, Taguatinga e Fercal

Fonte : Agência Brasília 

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

SOBRADINHO RECEBE EVENTO QUE VISA CUIDAR DA SAÚDE DO TRABALHADOR


Pensando na motivação dos servidores e em sua saúde, a Coordenação Geral de Saúde de Sobradinho realiza,  hoje quinta-feira (29), o Seminário Regional de Saúde Ocupacional, a partir das 14h30, no Auditório do Hospital Regional de Sobradinho. O evento, voltado para todos os gestores (coordenador, diretores, gerentes e chefes) e servidores, é organizado pela Subsecretaria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde (Sugetes) e terá o tema “Cuidando da saúde de quem cuida”.

O debate que motiva a formulação de propostas para auxiliarem no trabalho diário, já aconteceu em outras regionais como Hospital Materno Infantil, Hospital Regional de Taguatinga, Planaltina, Santa Maria, Guará, Ceilândia, Asa Norte e Samambaia.

De acordo com a subsecretária de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde, Maria Natividade Teixeira, entre os avanços de políticas públicas, a saúde do trabalhador foi a que mais se desenvolveu. “Neste seminário, buscamos que todos os servidores participem de maneira democrática e apresentem ideias inovadoras. É hora de pensar no que ainda precisa ser feito. Trabalhadores motivados, afeta positivamente o atendimento à população”, afirmou.

O objetivo é que cada setor possa expor sua realidade e traçar um diagnóstico situacional da Regional de Sobradinho. Assuntos como Diretoria de Saúde Ocupacional (DSOC/SUGETES) e a Saúde do Trabalhador, Sistema Único de Saúde (SUS) e Política Integrada de Atenção à Saúde do Servidor Público do DF serão discutidos.

O Coordenador interino Regional de Saúde de Sobradinho, Job Pinheiro, destaca que a melhor maneira de ajudar os servidores é ouvindo o que eles pensam. “Quando damos a oportunidade para que eles possam sugerir as mudanças e melhorias, alcançamos resultados extraordinários. É isso que esperamos deste evento”, concluiu.

Fonte: clicabrasilia

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

CONVITE AOS SOBRADINHENSES


JÁ EM CIRCULAÇÃO!


Prezados amigos (as)


Com muita dedicação e esforço, conseguimos finalizar mais um MENSÁRIO.  A edição 257 de AGOSTO do Jornal de Sobradinho já está em circulação.


Pegue seu exemplar na banca ou revistaria mais próxima de sua residência.  Distribuição Gratuita...


 

(*) Pegue seu exemplar na banca ou revistaria mais próxima de sua residência.  Distribuição Gratuita...

SEGURANÇA: PRF PRENDE DOIS HOMENS POR PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO NA BR-020. COM ELES FORAM APREENDIDAS DUAS ESPINGARDAS PARA CAÇA.

  
Por volta das 23h30 de segunda-feira, 26/08, policiais rodoviários federais prenderam em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma de fogo, Luis Nunes de Lima, 57 anos e Alessandro Nunes Pereira, 22 anos. No veículo que Luis conduzia foram localizadas duas espingardas, pólvora, redes de pesca, munição calibre 20 e 22, além de pequenas porções de maconha e crack.

Os PRFs realizavam patrulhamento na BR-020 quando depararam com o veículo VW/Fusca de cor cinza, com dois indivíduos no interior e resolveram aborda-lo. Na abordagem pessoal foi localizada no bolso de Alessandro Nunes boa quantidade de maconha e crack. Alessandro disse que é usuário das drogas. Dentro do veículo os policiais localizaram duas armas de fogo, sendo um espingarda calibre 26 e uma espingarda de pressão 5.5 adaptada para calibre 22, além de munições calibre 20 e 22, pólvora, redes de pescas e cães farejadores.

O condutor do veículo disse que estava indo com seu sobrinho para uma fazenda em Arinos/MG a fim de realizar uma caçada. Os dois indivíduos foram presos e autuados em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.


Por Claudio Martins/Informativo Flagrante (texto e foto) Especial para o Jornal de Sobradinho

CAESB INSTALA NOVOS RESERVATÓRIOS DE ÁGUA NA FERCAL




Obra suspenderá abastecimento das 9h às 16h nas áreas de Catingueiro e Boa Vista

O abastecimento de água na Fercal será interrompido amanhã, das 9h às 16h, na área rural de Catingueiro e Boa Vista, para instalação de dois reservatórios de 150 mil litros e extensão da rede para atender 150 moradores que não eram contemplados com o sistema da companhia.

Para auxiliar a população que ficará sem água, cerca de 2,5 mil pessoas, a empresa disponibilizará um caminhão-pipa.

Segundo a Caesb, o abastecimento nessas regiões ainda não é cobrado e o investimento chegará a R$500 mil em melhorias no sistema de água.

O superintendente de Saneamento Rural da Caesb, Dilson Resende, lembrou que a hidrometração, para a cobrança de contas de água, deverá ocorrer até o fim de 2013. Mais informações para a imprensa pelo número: 3213.7117.

Mais informações para a população pelo número: 115.


Fonte Agência Brasilia, com informações da Caesb

CIDADE: SOBRADINHO LANÇA PROJETO PARA ENFRENTAR PICHAÇÕES


"Cara Nova" prevê, entre outras coisas, trabalho educativo nas escolas.

A Administração Regional de Sobradinho lançará, amanhã (28), às 10h, o projeto "Sobradinho de Cara Nova", para enfrentar um problema antigo na cidade: as pichações.

O "Plano de Ação Anti-Pichação" reunirá representantes do GDF, juízes, promotores e moradores da região para debater as primeiras ações e prevê, entre outras coisas, trabalho educativo nas escolas.

"O envolvimento da comunidade escolar é fundamental no que diz respeito à prevenção. Vamos enfatizar a importância de ter uma cidade limpa e bonita", destacou o administrador de Sobradinho, Márcio Guedes.

O Plano prevê, também, a adoção de medidas punitivas como detenção e multa, já que a Lei nº 12.408/2011 estabelece essas penalidades em casos de pichação.

A Polícia Militar de Sobradinho tem um mapa de pichadores da região, entre maiores e menores de idade.

As entidades parceiras desta iniciativa são: polícias Civil e Militar, Conselho Tutelar, juízes, promotores, regional de ensino e Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda.

Serviço

Lançamento do projeto "Sobradinho de Cara Nova"
Data: quarta-feira (28)
Horário: 10h
Local: Auditório da Administração Regional de Sobradinho


Fonte: Administração Regional de Sobradinho /Foto: Pedro Ventura

CIDADE: VENTO DERRUBA TELHAS EM ESPAÇO PROVISÓRIO DE FEIRA EM SOBRADINHO


Ninguém ficou ferido; entrega do local definitivo está atrasada há 4 anos.
Administração diz que novo espaço será inaugurado em outubro.


Uma forte ventania na madrugada desta terça-feira (27) destelhou barracas da Feira de Sobradinho, no Distrito Federal. Ninguém ficou ferido. A feira funciona em espaço provisório – a entrega do local definitivo está atrasada há quatro anos. Segundo a Administração Regional de Sobradinho, a inauguração da nova estrutura deve ocorrer em outubro.

Segundo o servidor público, Jorge Souza, filho de uma feirante, a feira amanheceu com telhas fora do lugar e destruídas, deixando os feirantes assustados. “A feira é provisória desde o governo Roriz e por isso pequena e insuficiente para atender a todos”, diz.

Ele afirma que além do atraso na entrega do espaço definitivo, a promessa seria de uma feira nos moldes do shopping popular, próximo à Rodoferroviária, mas o que será entregue é um espaço coberto, em que cada feirante deve arcar com a construção do seu box. “Eles escolheram as empresas, não deram oportunidade de o pessoal fazer pesquisa de mercado. Era pra ser individual e tem uma série de irregularidades”, disse o servidor.

A Administração Regional de Sobradinho informou que estão sendo tomadas as medidas necessárias para a reabertura da feira provisória. “As tendas já estão sendo consertadas, bem como a parte elétrica comprometida por conta dos fortes ventos”, disse, por meio de nota.

Segundo a administração, a empresa responsável pelo novo espaço foi escolhida pelos próprios feirantes, através de Chamamento Público realizado pela Associação dos Feirantes de Sobradinho.


Fonte : G1/DF

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

EDUCAÇÃO: ESCOLA PARTICULAR EM SOBRADINHO DESENVOLVE PARCERIA COM ALUNOS PARA DESCONECTAR O CELULAR EM SALAS DE AULA. É O "BE OFF " DENTRO DO IESE.- INSTITUTO EDUCACIONAL SANTO ELIAS







*Junior Nobre

Poderíamos começar esse texto fazendo uma brincadeira com a analogia traduzida do inglês BE OFF; está fora, está desligado. Bom, acho que tem um pouco haver até pelo simples fato de que essa é uma iniciativa sem imposição da linha de comando da escola em desconectar o celular em sala de aula. Be Off brotou dos ávidos alunos do 3º ano do colégio IESE que encamparam junto com os professores e a direção esse novo desafio.

Hoje em dia, ter um celular não é apenas um privilégio de adultos. Crianças e adolescentes já carregam seus celulares para cima e para baixo e são um público exigente. Querem equipamentos modernos e acessórios diversificados.

No IESE, mais de 90% dos estudantes do Ensino Fundamental e Ensino Médio possuem aparelhos de celular. Um dos grandes problemas desses aparelhos nas mãos das crianças e jovens é a distração em sala de aula. O acesso fácil à internet e a jogos é uma tentação para os estudantes e um desafio para os professores.

Para orientar os alunos sobre a importância de deixar o celular desligado e dentro da mochila durante as aulas, o Grupo BE OFF representado por colegas que são também alunos do 3º ano tem realizado durante todo o mês de agosto, uma campanha de conscientização em toda a escola com apresentações, folders, bótons, adesivos e materiais informativos que fazem parte dessa campanha.

Durante uma apresentação ocorrida nas dependências da escola, jovens alunos de várias séries encenaram uma daquelas “aulas”, onde o celular dispara um alerta sonoro muito conhecido entre os jovens. Chegou mensagem de texto. O professor olha aborrecido para o dono do aparelho e pede que ele o desligue imediatamente. O estudante ainda tenta ler as letras que aparecem na pequena tela, mas é novamente censurado pelo professor: não há nada que incomode mais o mestre do que celular em sala de aula.

Essa pode ser uma cena muito comum na maior parte das escolas brasileiras, onde o uso do aparelho celular é “proibido durante as aulas”. Mas a imagem parece que vai mudar. Os alunos do IESE querem assumir de vez o compromisso em manter seus telefones desligados e participarem mais das aulas e nos intervalos de momentos interativos. Segundo eles mesmos, acreditam que hoje existe um distanciamento pessoal em função das facilidades virtuais encontradas.  Falta mais olho no olho, conversa e outras atividades. É importante que o caderno e a caneta não possa ceder lugar a um ambiente virtual totalmente conectado a um dispositivo móvel que os alunos tem em mãos. A mudança na mentalidade dos alunos do IESE é certa; o prazo, já está em vigor independentemente de leis aprovadas para coibir o uso do celular em sala de aula.


(*) LEI QUE PROÍBE USO DO CELULAR NA SALA DE AULA

Lei Nº 4.131/2008, do Distrito Federal.

A Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou, em maio de 2008, uma lei que proíbe alunos de usar celulares e aparelhos eletrônicos como MP3 players e videogames em escolas públicas e privadas da Educação Básica. Está liberada a utilização nos intervalos e horários de recreio, fora da sala de aula, cabendo ao professor encaminhar à direção o aluno que descumprir a regra. O projeto de lei que originou a norma diz que o uso do telefone pode desviar a atenção dos alunos, possibilitar fraudes durante as avaliações e provocar conflitos entre professores e alunos e alunos entre si, influenciando o rendimento escolar. Se por um lado, a tecnologia serve de apoio às ações educacionais, por outro o seu uso exacerbado se torna um empecilho. Há diferenças entre a discussão das formas e dos modos de fazer uso de tecnologias em espaços coletivos e sua exclusão. A escola tem o dever de humanizar e educar cidadãos, posicionando-se por vezes no fio da navalha entre exercer a autoridade e ser autoritária. Não é imprescindível criar uma lei para disciplinar o uso desses aparelhos nas escolas, pois as determinações sobre essa questão podem constar do regimento interno e do projeto político-pedagógico.

ENTREVISTANDO ORGANIZADORES E A DIREÇÃO:

JS - Como surgiu a ideia?


Prof.ª Suzanna / Literatura e Redação e umas das idealizadoras do projeto – O Be Off surgiu basicamente em conselho de classe, é aquele momento em que reunimos pra ver as notas e todos começaram a reclamar sobre o uso excessivo do celular em sala de aula, daí um dos nossos professores, o Luciano - professor de geografia, tinha que fazer uma campanha educativa ou proibir, só que não estava resolvendo, pensamos a partir daí em alternativas e propomos pros meninos uma campanha educativa relativa ao uso do celular. Quando eu entrei em sala de aula e comecei a falar com os meninos sobre isso, eles gostaram da ideia. A gente primeiro quis mostrar pra eles como estão totalmente dependentes do celular, então a gente realizou várias representações, eu os imitei em sala, uma coisa meio teatral, olha como vocês estão no intervalo: aí eu os imitava, senti que eles ficaram constrangidos de verem como realmente eles estão viciados em celular, eles se empolgaram com o projeto e delegamos responsabilidades a eles de levar o projeto ao terceiro ano do ensino médio, pois são os que mais usam os celulares em sala de aula.  Então eles abraçaram a causa, criaram o nome, logotipo e o slogan e abraçaram mesmo essa causa, e é por isso que eu tenho a esperança que pode dar certo.

JS- Como está a dispersão em conselho de classe?

Prof.ª Suzanna: Em conselho de classe viram a necessidade de fazer algo, pois as notas estavam caindo, os meninos dispersos em sala, você chama a atenção deles várias vezes e eles retomam o celular em sala, mesmo a gente chamando a atenção, já está num nível de esquizofrenia “guarda o celular, não estou mexendo no celular não professora”.

JS- Mas nada era proibitivo?

Prof.ª Suzanna: Nada proibitivo, por exemplo: desde o dia da primeira apresentação do projeto BE OFF a gente pediu pra que ninguém viesse com celular, pois era uma manhã off, mas se alguém viesse com celular tinha alguns espiões no meio deles tirando fotos das pessoas com celular que deveriam ser publicadas na nossa página das redes sociais e ficamos felizes em não ter esse tipo de foto publicada.  Criamos uma página no facebook, a gente não quer que eles parem de usar a internet e as redes sociais, a gente só quer que eles usem no momento certo, então o nome da nossa página é “IESE conectados com moderação” eles vão estar conectados não vamos negar à tecnologia a modernidade, mas vamos usar pro bem, então é uma página na internet e um pedido pra que eles fiquem off em sala de aula.




JS - E os alunos do 3º ano, o que acham da iniciativa BE OFF?

Alunos - Nós achamos a iniciativa válida, vai render bons frutos, primeiramente porque está partindo de nós juntamente com a professora, não é nada imposto, “muitos jovens hoje em dia tem em mente que se é impositivo não vou fazer parte, eu quero ser diferente, eu quero ir contra aquilo que estão querendo me obrigar a fazer” esse é um projeto que a gente fala e temos consciência do que está acontecendo dentro da sala de aula; sabemos que existem alguns colegas que estão mexendo nos celulares às vezes por falta de autocontrole” agora não, a gente tendo esse incentivo da escola, e um colega incentivando e orientado o outro o rendimento nos conteúdo e notas finais serão diferentes.

JS- E quando o pai quiser monitorar vocês, pra saber se estão em salas de aula, como que vocês vão lidar com isso?

Alunos - A direção tem um projeto de conversar com os pais pra ter essa conscientização, porque os pais já disponibilizam do número do telefone da escola e do número de alguns dos funcionários, se quiserem falar com a gente e o assunto for urgente, fala com os funcionários ou liga para escola.  A gente pensou nessa parte dos pais serem conscientes, pois tem muitos colegas que falam que é o pai que está ligando, daí o professor vai falar o que?  Que não pode atender?  Uns usam essa desculpa pra mexerem também em outras coisas como redes sociais, a partir da conscientização dos pais com o aluno do IESE será uma verdadeira troca; um ajuda o outro e a união faz a força.

JS- O que vocês querem fazer além do projeto BE OFF de dar um tempo com os celulares em salas de aula, algum programa diferenciado para interagir com os colegas? Alguma brincadeira ou algum projeto de reuniões extraclasses?

Alunos - Sim a partir de hoje na hora do intervalo até o meio vão ter várias atividades; a gente vai brincar com as crianças, aquelas brincadeiras de pequeno, jogar ping-pong, jogar bola na quadra, pular corda, reuniões sadias, por exemplo: bateu o horário ao invés de ir mexer no celular, vamos marcar de nos encontrarmos, se vê mais, enfim, encontrar e se reunir e reaproximar as pessoas, pois o celular é uma barreira, uma pessoa vê você com o celular na mão vai se aproximar mais não vai poder conversar com você, então é isso, queremos aproximar as relações, conversar, brincar e interagir.


JS- Qual o nome de vocês e o que gostariam de dizer sobre o BE OFF?

Alunos: Luiz, Diego, Flávio e Igor – gostaríamos também de falar que foi uma iniciativa muito boa da professora Suzana, pois a gente tem a consciência de que os alunos estão usando muito celular em sala de aula, só que ela expôs pra gente através de sua encenação teatral o quão ridículo é essa situação e a tamanha falta de respeito com o professor e com os colegas também, e achamos que foi isso fez com que ela ganhasse nosso apoio nessa campanha, é realmente uma situação ridícula, achamos que agente não precisa suprir a falta de celular mais voltar à normalidade porque não é normal cada um sair para o intervalo e se isolar, isolar no meio de todo mundo só que sem trocar nenhum tipo de conversa pessoalmente, agente tem que voltar para a normalidade.



“Eu também gostaria de dividir com outras escolas que é possível desde que parta deles, porque a imposição nunca resolveu nada, eu mesmo no início do conselho de classe disse: vamos colocar detectores de metal nas portas, vamos perseguir e fazer caça as bruxas e alguns professores concordaram comigo mais graças a Deus houve luz aonde um professor falou, não é assim, é campanha educativa que vai resolver e eu concordo com o que os alunos disseram; A gente não teria o apoio deles se fosse algo forçado. Eles pagaram pelas nossas camisetas, eles estão acreditando na causa, eles trabalharam duros, então, quando agente envolve toda a comunidade escolar e quando os professores acreditam em uma causa o projeto só pode dar certo!” - Declara professora Suzana / Literatura e redação IESE.


DEPOIMENTO

Uma só manhã pode ser o resultado de trabalho dedicado e bem-intencionado, e esse foi o panorama do movimento que nós, alunos do terceiro ano do Santo Elias, desenvolvemos com boa vontade e sorrisos esporádicos.

A campanha intitulada “Be Off” consiste em despertar a consciência de alunos sobre uso de aparelhos eletrônicos em sala de aula; mas, além disso, avalia sobre o “vício”, principalmente em celulares, que é muito comum dentro da sociedade contemporânea, com força maior entre jovens estudantes.

Algumas horas ensolaradas e com ânimos impulsionados de uma sexta-feira foram tomadas de energia contagiante e arrebatadora, projetada em apresentações teatrais, musicais, e todas as outras coisas que uma manhã festiva pode encaixar em seu espaço. Tudo isso trabalhado e metalizado por nós e pela professora Suzanna, idealizadora do projeto.

Foi uma imensa satisfação trabalhar junto com ela e ter o apoio da instituição, uma vez que é de interesse coletivo e traz boa recordação aos que seguirão esse fim de ensino médio.

(*) Matheus Maciel Silva do 3º ano - IESE



“Tínhamos que começar urgente uma ação de conscientização, porque os nossos alunos cada vez mais, vêm com esses telefones celulares sofisticados. Nós tínhamos até pensado em detectores de metal e toda aquela segurança implícita, então, nós partimos para essa busca conjunta no objetivo de que possa sair do próprio aluno essa necessidade de deixar de lado um pouco essas tecnologias e focar naquilo que o professor está falando para poder compreender e aprender melhor. Também tem a questão dos relacionamentos, agente vê na hora do intervalo que cada um pega seu celular entra na frente do outro e manda mensagens, e vão virando ilhas. Eles mesmos já se conscientizaram disso; então surgiu a ideia de realizar um projeto para que agente possa começar a semear essa consciência e os alunos das duas turmas do 3º ano estão empoladíssimos”. Declara a diretora do IESE, Irmã Vanilda.

JS - E o que a direção acha desse projeto? Pretende dar sequência?

“Nossa, eu acho que é uma sementinha que o terceiro ano deixa na escola e que vai frutificar”. Tenho certeza que toda a escola olha nesse momento para o terceiro ano, todo mundo quer ser daquele jeito ali, então, eu penso que com uma ideia dessas e uma iniciativa de conscientização iremos mobilizar toda escola e os meninos vão continuar aqui sempre como aqueles mentores dessa ideia interessante. Sim pretendemos dar sequência...



Por Junior Nobre/ JS e Fotos: Adriana Lima/JS

SAÚDE: SECRETARIA DE SAÚDE INVESTE EM INCLUSÃO DE SERVIDORES COM DEFICIÊNCIA




Criado há três anos, Núcleo de Inclusão e Acessibilidade acompanha funcionários desde a contratação e promove, por exemplo, adaptações no local de trabalho

Na fila de pacientes que se forma diariamente na porta do consultório do clínico-geral José Alberes, no Centro de Saúde 01 de Sobradinho, sobram elogios ao trabalho do profissional de 52 anos, que tem distrofia muscular e integra o quadro de servidores com deficiência da Secretaria de Saúde do DF.

Entre os colegas de trabalho, o mesmo reconhecimento: "ele é, pra mim, um pai, um médico excelente e um grande amigo", contou a técnica de enfermagem Valderice Dantas, responsável por auxiliá-lo no consultório e ajudá-lo a pegar o andador utilizado para caminhar.

Para atender servidores como Alberes, foi criado há três anos o Núcleo de Inclusão e Acessibilidade, que, aos poucos, tem conseguido promover o melhor aproveitamento profissional de todas as pessoas com deficiência na rede pública de saúde.

A unidade agora é responsável por concentrar todas as perícias dos novos contratados e também por conduzir os processos de mudança de local de trabalho, de adaptação ergonômica (mobiliário e objetos de trabalho) ou de redução de até 20% da carga horária – direitos garantidos aos deficientes no serviço público.

Sob o comando da psicóloga Andrea Chaves, servidora que tem visão monocular, o setor providenciará, até o próximo ano, um levantamento demográfico para identificar todos os trabalhadores da pasta que possuem alguma deficiência.

Em um cadastro preliminar, foram registrados 353 trabalhadores com alguma deficiência: a maioria deficiente físico (154), seguida por deficientes auditivos (97), pessoas com deficiência visual (88), múltipla (13) e mental (1).

"Existe uma diferença entre inserção e inclusão", ponderou Chaves. "O servidor com deficiência não pode ser tratado de forma diferente, precisa apenas de condições acessíveis para desenvolver o mesmo trabalho", acrescentou.

Ela explicou que um médico cadeirante, por exemplo, não consegue ser socorrista porque só tem movimentos dos membros superiores, mas consegue ser um médico de ambulatório, de saúde primária, sem prejuízo, se comparado a um profissional sem deficiência.

Segundo a psicóloga, o total de médicos, enfermeiros, auxiliares e servidores administrativos com alguma limitação física ou mental é, certamente, maior, mas que os números preliminares servem de amostra enquanto o levantamento completo não é realizado.

Desde 2011, a Secretaria de Saúde reserva para deficientes físicos 20% das vagas de todos os concursos públicos- tanto para contratações efetivas quanto para as temporárias-, em cumprimento à nova legislação.


ADAPTAÇÃO- Mas há servidores com deficiência nos quadros da pasta há muito mais tempo, como o clínico geral José Alberes, que está na rede pública desde 1994 e, com pequenas adaptações, consegue desempenhar sua função com facilidade.

Por causa da distrofia muscular, o alagoano de Canapi- município a 250 quilômetros da capital, Maceió- tem dificuldade de se manter em pé sozinho e caminha com auxílio de andador, "ou cadeira de rodas em alguns casos", segundo ele mesmo diz.

No local de trabalho, foi preciso apenas a instalação de uma rampa com corrimão na sua vaga no estacionamento. "No consultório preciso apenas de ajuda do pessoal (enfermeiros) para colocar o paciente na maca e levantar para examiná-lo", acrescentou o médico.

A chefe do Núcleo de Inclusão e Acessibilidade reconheceu que os deficientes físicos têm mais facilidade para serem incluídos. "A deficiência física é mais fácil para viver na sociedade, porque necessita de adaptação arquitetônica e não comportamental", avaliou Andrea Chaves.

"No caso das outras deficiências, depende-se do outro. Depende do outro querer interagir com o surdo, facilitar a vida de um cego, ou aceitar uma pessoa com deficiência intelectual. Na parte de acessibilidade comportamental, ainda há uma grande barreira que a gente precisa transpor", finalizou.

Fonte  Helton Oliveira, da Agência Brasília/fotos Brito


domingo, 25 de agosto de 2013

FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL E PARCEIROS REALIZARAM O DIA DO RIO SÃO BARTOLOMEU


Parque da Cidade apresentou ações do projeto Rio São Bartolomeu Vivo e foi palco de atividades de educação ambiental

Neste sábado, 24 de agosto, das 9h às 12h, o Parque da Cidade foi palco do “Dia do Rio São Bartolomeu”. O evento contou com uma mostra de ações ambientais realizadas por comunidades rurais da região e entidades parceiras do projeto Rio São Bartolomeu Vivo (RSBV).  O projeto, que visa à recuperação de áreas degradadas e o desenvolvimento sustentável da bacia hidrográfica do rio, realizou o plantio de mudas nativas sem nenhum custo ao proprietário, que tem apenas que fazer a manutenção das mudas e se comprometer a preservar a área.  Integraram a programação do Dia do Rio Rodas de Conversa sobre restauração florestal, plantio de mudas nativas do Cerrado, permacultura e educação ambiental. Além disso, durante o evento, aconteceu a entrega do Certificado Amigo do Rio São Bartolomeu aos produtores rurais que receberam, em suas propriedades, o plantio de mudas nativas do Cerrado no Ciclo 2012/2013 do projeto RSBV.

Mudas nativas - Desde 2010, ano do primeiro ciclo de plantio, o projeto RSBV já produziu 608.351 mil mudas nativas do Cerrado e plantou 434.248 mudas em 282,8 hectares que agora estão em processo de recuperação. O projeto beneficia desde o pequeno e médio agricultor a áreas de proteção ambiental permanentes, uma vez que prioriza o plantio em áreas que irão trazer benefícios diretos ao Rio.  O Projeto Rio São Bartolomeu Vivo é uma realização da Fundação Banco do Brasil (FBB) e do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), em parceria com a Fundação Pró-Natureza - Funatura, Instituto Federal de Brasília (IFB, Campus Planaltina), Instituto Ipoema, Instituto Rede Terra, Instituto Brasília Ambiental (IBRAM), Polícia Militar Ambiental do DF, Instituto Transformar e Adesbra – Chico Mendes. O plantio é realizado pela Funatura, Ipoema e Rede Terra, entidades gestoras dos Centros de Recuperação Ambiental do projeto.

Projeto Rio São Bartolomeu Vivo
Portal: www.riosaobartolomeuvivo.org.br
Facebook: www.fb.com/projetoriosaobartolomeuvivo
Contatos: Paulo César Araújo – secretário executivo: 3224.4260 / 9986.0094
Ingrid Silveira – assessoria de imprensa: 9917.7308

comunicacao@riosaobartolomeuvivo.org.br

CLDF: CLÁUDIO ABRANTES OBTÉM MAIS UMA VEZ O MAIOR ÍNDICE DE TRANSPARÊNCIA


A transparência parlamentar é sinal de um mandato responsável, atento aos interesses da sociedade e verdadeiramente representativo de seus eleitores, defende o IFC.

Pelo segundo ano consecutivo, o deputado Cláudio Abrantes ficou em primeiro lugar entre todos os distritais enquanto parlamentar com maior índice de transparência, pelos critérios do Projeto Adote um Distrital, elaborado pelo Instituto de Fiscalização e Controle (IFC). O resultado foi divulgado no último dia 1/8, no início da tarde.

Cláudio Abrantes obteve a nota 9,4, ou seja, 5,8 pontos acima da média, que foi 3,6. De acordo com a coordenadora do IFC, o parlamentar tem sido um exemplo no que se refere à forma que presta conta à sociedade das suas ações, o que deveria servir de exemplo aos demais distritais.

Pelos critérios do IFC, o Sistema do Índice de Transparência Parlamentar tem como objetivo medir o nível de transparência que os deputados possuem e é um dos pontos principais é saber o quanto os políticos estão dispostos a serem fiscalizados pela sociedade.

O IFC leva em conta sete quesitos: atuação do parlamentar direta, atuação do parlamentar indireta, governança do mandato, controle social, acessibilidade do site na internet, atuação nas mídias sociais e processo eleitoral.

A transparência parlamentar é sinal de um mandato responsável, atento aos interesses da sociedade e verdadeiramente representativo de seus eleitores, defende o IFC. Para a OnG, é por meio de verdadeiro mandato cidadão que de dá voz ao Cidadão.

Veja o Ranking de transparência: http://www.sitranspdf.org.br/


METADE DO 13º DOS APOSENTADOS SAI NA SEGUNDA


A primeira parcela do décimo terceiro salário de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começará a ser paga na próxima segunda-feira (26). O pagamento foi autorizado por uma portaria no início de agosto. Os depósitos serão feitos entre os dias 26 de agosto e 6 de setembro.

Segundo o Ministério da Previdência Social, a expectativa é que 26,5 milhões de pessoas recebam a primeira parcela e que sejam injetados na economia aproximadamente R$ 12 bilhões. No ano passado, foram pagos R$ 130 bilhões com o décimo terceiro dos trabalhadores brasileiros, equivalente a 2,9% do Produto Interno Bruto (PIB).

Sobre a primeira parcela do décimo terceiro, não incidem imposto de renda ou recolhimento para a Previdência – cobrados somente sobre a segunda parcela do benefício. Para os trabalhadores com carteira assinada, a primeira parcela deve ser paga entre 1º de fevereiro e 30 de novembro. A segunda, até o dia 20 de dezembro. Para os servidores públicos, a regra é diferente. A primeira parcela é paga em julho, com base no salário de junho; e a segunda, em dezembro, com base no salário de novembro.

Têm direito ao décimo terceiro salário os trabalhadores do serviço público e da iniciativa privada, urbano ou rural, avulso e doméstico, bem como os aposentados e pensionistas do INSS. Para receber o benefício, o trabalhador tem de ter exercido alguma atividade com carteira assinada por pelo menos 15 dias no ano. Caso não tenha trabalhado o ano integralmente, o pagamento do décimo terceiro é proporcional.

Quem recebe amparo previdenciário do trabalhador rural, renda mensal vitalícia, amparo assistencial ao idoso e a pessoa com deficiência, auxílio suplementar por acidente de trabalho, pensão mensal vitalícia, abono de permanência em serviço, vantagem do servidor aposentado por autarquia empregadora e salário-família não têm direito ao benefício referente a esses pagamentos.


Por: Carolina Sarres/ABr/Blog Doplenario - Jor. Marcos Machado

SEGURANÇA: BOLETIM DE OCORRÊNCIAS DO FINAL DE SEMANA EM SOBRADINHO


Gtop de Sobradinho apreende arma na DF-440

Ontem (24) por volta de 18h30 policiais militares do Grupo Tático Operacional (Gtop) de Sobradinho viram, no Km-19 da DF – 440, dois homens em uma motocicleta sendo que o garupa estava com uma lata de cerveja na mão.

Os militares fizeram a abordagem e na revista pessoal foi encontrado na cintura do homem que segurava a cerveja, um revólver calibre 38 com cinco munições, O piloto, que não tinha habilitação, foi autuado por dirigir embriagado, já o garupa responderá por ´porte ilegal de arma de fogo.

Gtop: sargentos Márcio Batista e Sevilha e cabo Igor Sampaio.


BPRv apreende foragido da Justiça

Policiais militares do Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRv) apreendeu, na noite de ontem (22), um menor de idade foragido da Justiça na DF 290. Com ele também foi encontrado 100g de maconha.

A equipe do BPRv, formada pelo subtenete João Carlos, sargentos Ademar e J.Cosme, cabos Pacheco, Oziel e Queiroz e soldado Paulo Cícero, abordou um Ford/Ka com dois ocupantes. Na mochila do menor, foi encontrada a droga.

Ao consultar os antecedentes criminais do jovem, os policiais descobriram que ele era foragido da Justiça. Ele foi conduzido à DCA, para o registro do flagrante.


Fonte: PMDF

SAÚDE: DENTISTAS PASSAM A ATENDER NA UTI DO HOSPITAL DE SOBRADINHO


Novidade no DF, serviço atenderá pacientes em tratamento intensivo, que têm mais risco de desenvolver doenças bucais

Pacientes internados na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Regional de Sobradinho (HRS) passarão a contar, a partir de outubro, com atendimento odontológico prestado por quatro dentistas.

Segundo a dentista e chefe do Núcleo de Controle e Infecção Hospitalar, Rafaela Galerani, esses pacientes que ficam internados têm mais risco de adquirir alguma bactéria e desenvolver doenças bucais.

"A situação é propícia, pois a flora bucal deles muda e fica vulnerável, a alimentação é mais pastosa e deixa restos de comida na boca, entre outros fatores e, por isso, requer uma atenção maior", explicou hoje.

Os especialistas, que passam atualmente por capacitação, cuidarão da saúde bucal e da higiene oral e farão trabalho de prevenção de pneumonia, endocardite e extração dentária de todos aqueles que estão em tratamento intensivo e, portanto, incapacitados para esses cuidados.

A ideia surgiu da própria dentista Rafaela Galerani, que apresentou um projeto de mestrado sobre o tema e decidiu aplicá-lo, com aval da secretaria, dentro do HRS. "Sei das necessidades e do bem que isso fará as pessoas. Com certeza teremos ótimos resultados", concluiu.


Fonte: Agência Brasília, com informações da Secretaria de Saúde /Foto: André Sousa

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

SEGURANÇA: POLICIAL É ASSASSINADO DENTRO DO CARRO EM SOBRADINHO II


*Ferreira Santos

O tenente da Polícia Militar do DF Marcos Moura ( Marquinhos) motociclista do Bptran, foi vítima de bandidos na Ar 17, conjunto 2, em Sobradinho II, no inicio da madrugada dessa sexta-feira (23). 

Segundo policiais de serviço na noite, o tenente teria sido abordado por facínora perto de uma parada de ônibus, o bandido teria disparado tiro no peito do militar fugindo com o carro da vítima um Golf prata a arma e o celular. 

O militar foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos vindo a óbito no Hospital Regional de Sobradinho, para onde foi levado. Equipes da Policia Militar (13º BPM ) estão a procura dos autores, que fugiram sem deixar pista.


Por Ferreira Santos / Especial para o Jornal de Sobradinho  - foto : divulgação

SEGURANÇA: ÁREA RURAL DO DF TERÁ POLICIAMENTO ESPECIALIZADO


Efetivo do Núcleo de Policiamento Rural contará com mais de 300 policiais

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) apresentou um novo modelo para o policiamento das áreas rurais do DF para cerca de 50 agricultores rurais, em reunião realizada, hoje (22), na sede da corporação.

“Criamos um núcleo específico ligado ao Batalhão Ambiental. Ao total, o efetivo terá mais de 300 policiais, o tamanho de um batalhão”, explicou o coronel Jooziel Freire, comandante-geral da PMDF.

O comando do Núcleo de Policiamento Rural, que será sediado na Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural, será dividido em três companhias – Sul, Leste e Oeste.

“Ouvir isso é um sonho que está se tornando realidade. Estou há 40 anos na área rural e sempre esperamos por isso”, disse Estela Barbosa, agricultora de Barra Alta, em Planaltina.

Os policiais que integrarem o núcleo terão uniforme exclusivo e passarão por treinamento voltado para o policiamento nas áreas rurais.

Antes, a segurança nessas regiões era feita por unidades sediadas nos batalhões da zona urbana.

“A articulação entre os órgãos de governo faz a diferença na efetividade das políticas”, ressaltou o secretário de Agricultura, Lúcio Valadão.

COMUNICAÇÃO - Os produtores rurais poderão comunicar ocorrências ao Núcleo de Policiamento Rural, por meio do telefone 3910-1965.

Regiões administrativas atendidas pelas companhias

Sul: sediada no Instituto Federal de Brasília no Gama

- Santa Maria

- Gama

- Núcleo Bandeirante

- Riacho Fundo

- Recanto das Emas

Oeste: sediado no Incra 8

- Brazlândia

- Taguatinga

- Ceilândia

- Samambaia

Leste: sediado no Núcleo Rural Tabatinga

- Sobradinho

- Fercal

- Planaltina

- São Sebastião

- Paranoá

- Lago Norte


Fonte : Agência Brasília, com informações da Secretaria de Agricultura /Foto: Divulgação/PMDF

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

MORADIA: LICITAÇÃO PARA COMEMORAR OS 40 ANOS DA TERRACAP OFERECE 107 LOTES NO DF


Terrenos em diversas regiões administrativas têm entre 40m² e 22,4 mil m²
A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) realiza na quinta-feira (29) licitação especial para comemorar os 40 anos da empresa, com 107 terrenos que vão de 40m² até 22.448,88m², em diversas regiões administrativas, como Jardim Botânico, Taquari, Sobradinho e Ceilândia.

“Samambaia é uma cidade em franca expansão, moderna e de infraestrutura e urbanização prontas. É ela quem tem puxado as vendas dos lotes nas edições anteriores, mas a cada licitação observamos também que o Recanto das Emas está atraindo os investidores,” afirmou o gerente comercial da Terracap, Alex Alonso.

Os interessados têm até a próxima quarta-feira (28) para depositar o valor da caução exigida em qualquer agência do Banco de Brasília (BRB), mas somente em dinheiro ou por Transferência Eletrônica Disponível (TED).

Entre as novidades, há um posto de gasolina em São Sebastião, um terreno de 7.384,50m² em Águas Claras e um lote de 5.132m², no Guará.

De acordo com o Edital 08/2013, todos os imóveis poderão ser adquiridos mediante financiamento à taxa de 0,8% ao mês para licitantes particulares e de 0,5% ao mês para os servidores de órgãos conveniados com a Terracap.

O edital de licitação pode ser retirado gratuitamente nas sedes das Administrações Regionais, agências do BRB, na própria Terracap ou pelo site www.terracap.df.gov.br.

Podem participar pessoas físicas ou jurídicas, associados ou não, residentes ou estabelecidas em qualquer parte do território nacional, exceto diretores, membros efetivos e suplentes da Comissão Permanente de Licitação de imóveis – CPLI e dos Conselhos de Administração e Fiscal da Terracap.

De acordo com a empresa, a oferta objetiva regular a forte demanda por imóveis no Distrito Federal, onde se estima haver um déficit habitacional para a classe média.

No caso específico de Samambaia, levantamento feito pela Terracap detectou, no período de 2000 a 2013, uma valorização de 1.403,72%, com isso, o valor de um lote padrão com 900m² saltou de R$ 80.144,03 em 2000 para R$ 1.070.000 em 2013.

Os recursos obtidos com as vendas serão destinados aos programas do GDF, aplicados em obras de infraestrutura ou projetos como o Parque Tecnológico Capital Digital, Ciclovias, Vilas Olímpicas e reformas da Rodoviária, Torre de Televisão e a Catedral de Brasília.

Lotes à venda:

02 (dois) na Região Administrativa de Águas Claras (itens 01 e 02);

05 (cinco) na região de Brasília (itens 03 a 07);

01 (um) na Região Administrativa de Brazlãndia (item 08);

10 (dez) na Região Administrativa de Ceilândia (itens 09 a 18);

10 (dez) na Região Administrativa do Gama (itens 19 a 28);

03 (três) na Região Administrativa do Guará (itens 29 a 31);

02 (dois) na Região Administrativa do Taquari, (Lago Norte) (itens 32 e 33);

01 (um) na Região Administrativa do Núcleo Bandeirante, (item 34);

10 (dez) na Região Administrativa do Recanto das Emas, (itens 35 a 44);

34 (trinta e quatro) na Região Administrativa de Samambaia (itens 45 a 78);

08 (oito) na Região Administrativa de Santa Maria (itens 79 a 86);

11 (onze) na Região do Jardim Botânico (itens 87 a 97);

01 (um) na Região de São Sebastião (item 98);

07 (sete) na Região Administrativa de Sobradinho (itens 99 a 105);

02 (dois) na Região Administrativa de Taguatinga (itens 106 e 107).


Fonte: Terracap / Foto: Mary Leal